logística compartilhada
Custos e processos logísticos

Entenda os benefícios da adoção de processos de logística compartilhada

A tecnologia aprimora os processos e revoluciona diversas atividades. É nesse cenário que surgiu a logística compartilhada, que pode ser encarada como uma solução para os problemas enfrentados nesse setor.

A ideia é usar conceitos rotineiros de economia colaborativa para reunir pessoas com interesses comuns e criar ferramentas para compartilhamento de serviços e aproveitamento de processos. Assim, as empresas dividem ou trocam serviços e mudam o paradigma cultural adotado nesse segmento de negócio.

Você sabe quais são os benefícios de adotar essa prática no seu negócio? É o que veremos neste post. Acompanhe!

A logística compartilhada

Esse conceito está embasado na ideia de economia colaborativa e é facilitado pela adoção de plataformas digitais. O objetivo dessa prática é baratear os produtos e os serviços para as empresas e também para os consumidores.

A ideia, aqui, é que um único veículo transporte mercadorias de diferentes marcas. Na prática, o que ocorre é o seguinte: um caminhão conduz a carga de uma empresa para o centro de distribuição e esse mesmo veículo retorna para a fábrica com itens de outros dois empreendimentos.

O objetivo é que o caminhão não circule sem carga, o que representa custos. Essa é uma estratégia interessante para organizações que não contam com frota própria.

Apesar disso, muitas empresas ainda optam por manter seus próprios centros de distribuição. É por isso que se torna importante entender os benefícios da logística com base no compartilhamento. No Brasil, já existem algumas iniciativas, como os Centros de Serviços Compartilhados (CSCs), que estão bem difundidos no país.

Porém, esse tipo de logística ainda tem muito a avançar. Veja a seguir as vantagens da prática para implantá-la no seu negócio:

Redução dos custos de armazenamento

Sua empresa conta com uma infraestrutura própria para estocar os itens produzidos. No entanto, é bastante comum ter espaço ocioso, o que representa um custo desnecessário.

Ao compartilhar o ambiente, você consegue diminuir os gastos e até receber um valor relativo ao aluguel, que pode ser aplicado em melhorias. Caso você faça a locação do local, é possível usar o valor economizado para o crescimento empresarial.

É importante destacar que os custos logísticos consomem 12,7% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT). Portanto, o que puder ser feito para economizar nesse quesito é essencial.

Diminuição de custos e danos ao meio ambiente no transporte

O conceito de compartilhamento na logística também pode ser utilizado no transporte. Empresas com frota própria têm gastos elevados, pois, muitas vezes, os caminhões retornam vazios — situação que chega a dobrar os custos logísticos.

Estabelecer parcerias para fazer o retorno com mercadorias embarcadas ou preencher pequenos lotes que possuem rotas semelhantes é a melhor forma de dividir os gastos e obter benefícios.

Até mesmo empresas grandes optam por essa modalidade de serviço. É o caso da Ambev, que possui o projeto Frota Compartilhada. Com isso, é possível reduzir os danos ao meio ambiente, já que menos caminhões estão nas estradas e torna-se viável aproveitar melhor os recursos.

Agilidade nos processos

A adoção de processos compartilhados proporciona a flexibilidade empresarial e pode aumentar a agilidade nos procedimentos. Essa questão pode ser exemplificada da seguinte forma: sua empresa está em São Paulo e você tem uma entrega para Santa Catarina.

No entanto, todos os caminhões estão direcionados para o transporte de uma encomenda grande para Minas Gerais. Sem o compartilhamento, a entrega para Santa Catarina teria que esperar. Com a adoção dessa prática, você pode encontrar um parceiro com um destino similar e que possa encaminhar o item ao destinatário com mais agilidade.

Execução de uma gestão inteligente

O uso da tecnologia nesse tipo de logística ajuda a realizar uma previsão mais eficiente de plano de cargas, o que permite reduzir o custo com fretes e/ou aumentar a margem financeira das operações.

Esse benefício é conquistado, por exemplo, com o uso do software da CargoX, que usa a tecnologia no painel do embarcador para oferecer mais transparência ao transporte. Além disso, há conexão com transportadoras locais e caminhoneiros autônomos, o que possibilita efetivar o compartilhamento no transporte.

Você também pode identificar melhores possibilidades de carregamento das entradas, de acordo com o valor das mercadorias, restrição de capacidade física do veículo e limitação de empilhamento devido à fragilidade dos itens.

Análise de indicadores

A gestão adequada da logística gera indicadores que possibilitam encontrar oportunidades, melhorar o transporte e até alterar as rotas em andamento, caso seja necessário para aprimorar o desempenho.

O acompanhamento de indicadores ainda permite otimizar os recursos e diminuir o impacto logístico no orçamento. Como consequência, o valor pago pelo consumidor final é mais atrativo, o que se torna uma vantagem competitiva para a empresa.

Essa também é uma maneira de quebrar um paradigma e deixar de olhar o mercado e observar as outras empresas apenas como concorrentes. Na verdade, elas podem se tornar aliadas e trazer mais benefícios para os seus processos logísticos.

Fica evidente, então, que a logística focada no compartilhamento é um bom negócio para a sua empresa. Por meio dela é possível obter mais eficiência e usar sistemas de gerenciamento remoto e aplicativos que monitoram eventos diversos — como, por exemplo, paradas não programadas, vias fechadas e engarrafamento.

No entanto, tenha em mente que esse processo exige uma boa comunicação entre os parceiros e uma análise das cadeias de abastecimento, inclusive do inventário das companhias parceiras para identificar oportunidades de implementação dessa modalidade de negócios.

Além disso, a implantação dessa prática só terá sucesso a partir da adoção de alguns fatores. Por isso, é importante encontrar uma maneira logisticamente viável para o transporte de mercadorias.

Uma maneira de facilitar essa questão é contratar o serviço de empresas como a CargoX, que realiza serviços de transporte em todo o país por meio de uma rede de 150 mil motoristas autônomos. A empresa atua com foco em tecnologia para cruzar dados de oferta e demanda e otimizar as rotas entre diferentes clientes, permitindo uma redução na ociosidade desses caminhões e custos mais atrativos para as empresas.

O resultado da logística compartilhada eficiente é um controle maior sobre os pedidos e rapidez na entrega de produtos e serviços — sem contar a redução de custos. Gostou? Então, assine a nossa newsletter e veja outras dicas relevantes que podem ser aplicadas no seu negócio!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Artigos relacionados

Mais
Veja-como-promover-a-redução-de-custos-logísticos

Veja como promover a redução de custos logísticos

Os processos logísticos costumam provocar muitas dores de cabeça nos gestores das empresas. A logística já chegou a ser considerada […]

Categoria: Custos e processos logísticos
Mais
A-economia-compartilhada-também-chegou-à-logística,-entenda

A economia compartilhada também chegou à logística, entenda!

A economia compartilhada — também chamada de economia colaborativa — é um conceito cada vez mais difundido no mundo inteiro. […]

Categoria: Custos e processos logísticos
Mais
escoamento de cargas

Escoamento de cargas: porque PMEs enfrentam tantos desafios

Um estudo da Fundação Dom Cabral estima que as empresas brasileiras desperdiçam cerca de 11,2% do seu orçamento com os […]

Categoria: Custos e processos logísticos
Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também

Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também