Custos de armazenagem: entenda quais são e como controlá-los

Artigos

Imagem relacionada ao texto

Escrito por Ana Beatriz

Data: 17/10/2018

Manter um almoxarifado requer investimentos frequentes. Os custos de armazenagem são indispensáveis para as melhores condições logísticas para as empresas, desde a chegada de insumos, passando pela estocagem, e terminando no despacho de produtos.

Por serem amplos, nem sempre é possível entender quais são esses tipos de custos, já que eles envolvem muitos fatores. Para ter domínio desse conceito e entender o que origina esses gastos, confira o post a seguir!

O que são os custos de armazenagem?

Armazenar é uma necessidade de muitas empresas, e isso não se trata apenas dos produtos que vendem. Muitas precisam de insumos e materiais para uso interno, devendo também ter esses próximos e sob controle, o que demanda espaço e trabalho de estocagem.

Manter isso gera despesas de diferentes tipos. É possível definir custos de armazenagem como qualquer investimento direcionado para esse trabalho, de uma forma bastante ampla.

Desde transporte até embalagem, tudo tem uma relação direta e deve ser classificado nessa categoria de custos, especialmente no planejamento financeiro e orçamentário da empresa.

Quais são os principais?

Por serem amplos e de diferentes tipos, os custos de armazenagem precisam ser definidos mais a fundo, citando cada um dos principais. A seguir, veja alguns que podem ser facilmente identificados, sendo também os mais relevantes nessa categoria.

Transporte

Os custos de transportes são muito comuns e podem se dar de duas maneiras: na chegada de suprimentos e produtos e na sua entrega. Frequentemente, esse movimento de chegada e saída acontece, o que gera despesas muito comuns.

Se a empresa tiver frota própria, esses custos serão com manutenção, combustível, pedágios e outros do tipo. Entretanto, se terceirizar esse serviço, precisa gastar para pagar os motoristas ou empresas responsáveis.

Estrutura

A estrutura de armazenamento também é fundamental, compondo o almoxarifado da empresa. Dependendo do volume de produtos e do tipo de atividade, esse local precisa ser bastante amplo, demandando manutenção e outros cuidados básicos para conservação.

Se a estrutura não for da empresa, há a despesa com o aluguel do local. Porém, caso seja propriedade, há custos com água, energia e Internet, indispensável para manter softwares de gerenciamento de almoxarifado.

Tecnologia

A tecnologia está presente em praticamente todas as áreas da sociedade e de negócios, o que a faz entrar como um dos tipos de custos de armazenagem. Computadores são necessários para gerir o estoque, assim como os sistemas que fazem esse trabalho.

Sendo assim, frequentemente, há o custo para adquirir novas máquinas e pagar pelos softwares. Há também as etiquetas eletrônicas, que demandam o uso de leitores. Todos os equipamentos tecnológicos usados em armazenamento geram esse custo.

Embalagens

Embalar é uma necessidade primordial de conservação, protegendo os insumos contra poeiras e a ação de impurezas que possam estar no local de armazenagem. Essas embalagens também já deixam o produto pronto para a chegada ao consumidor final, precisando somente ser despachado após os pedidos.

Naturalmente, essas embalagens geram custos, até porque precisam ser personalizadas com a identidade visual da empresa.

Mão de obra

Entre os custos de armazenagem, também é possível listar o que é gasto com mão de obra, afinal, é preciso ter gente competente trabalhando por lá. Salários, benefícios e os direitos dos trabalhadores entram nessa conta, até mesmo em casos pontuais, com a contratação em regime temporário, para trabalhos específicos.

As despesas com treinamentos também entram nessa categoria, já que fazem parte de um trabalho de qualificação dessa mão de obra.

Como controlar os custos de armazenagem?

Identificar esses custos de armazenagem é importante, porém, também é fundamental ter um controle eficiente sobre eles. Assim, é possível encaixá-los perfeitamente no orçamento da empresa.

Além disso, buscar a redução também é uma demanda. Naturalmente, esse corte de custos deve ser feito de maneira inteligente, sem que isso diminua a capacidade de trabalho da empresa e nem mesmo prejudique as atividades.

Elabore um planejamento

O planejamento é primordial para que se saiba exatamente o quanto será gasto, assim, coloque na ponta do lápis o quanto de custo mensal o armazenamento gera. Isso elimina qualquer surpresa, além de evitar que seja gasto mais do que o previsto.

O planejamento deve ter sempre os custos fixos, como energia, água, Internet, aluguel do espaço e outras despesas. Com tudo devidamente relacionado, fica mais fácil planejar as finanças da empresa com eficiência, apontando, até mesmo, quais custos precisam ser reduzidos.

Controle o uso de materiais

O uso de materiais é frequente na logística de armazenagem, na chegada e na saída de produtos. Naturalmente, isso gera custos, porém, também pode despertar a atenção sobre como esses materiais são utilizados.

A má gestão desses recursos e o desperdício são fatores que fazem essa conta ficar mais cara ao final do mês, sendo assim, é importante conscientizar os funcionários acerca desse custo. Propor o uso controlado é a melhor forma de obter economia, sem que isso prejudique o trabalho realizado.

Reduza o estoque

Ter menos produtos em estoque pode proporcionar amplas possibilidades de economia às empresas. A primeira forma, e mais objetiva, é simplesmente adquirir menos produtos, o que gera uma economia direta.

Há também o fato de que menos estoque demanda menor trabalho, menos despesas com energia e água, além de um espaço de armazenamento menor e mais barato. É importante, porém, avaliar se reduzir esse estoque não trará consequências negativas para a empresa.

Utilize métodos de armazenamento

Os diferentes métodos de armazenamento oferecem vantagens, como preservação de produtos perecíveis, otimização de espaço e outros benefícios a nível da disposição e organização do almoxarifado.

Essa é uma dica mais voltada para evitar o desperdício, quando produtos sofrem avarias ou, até mesmo, estragam devido ao alcance do prazo de validade. Os métodos ajudam a ter uma abordagem estratégica ao armazenar, fazendo esse trabalho de forma inteligente.

Os custos de armazenagem são amplos, mas você viu como é possível identificá-los com mais facilidade. Agora, trabalhe no planejamento e utilize o conhecimento que você adquiriu para reduzir custos e otimizar o trabalho no seu almoxarifado.

E então, que tal saber mais a fundo como controlar o estoque da sua empresa, entendendo como otimizar essa gestão e evitar perdas? Vamos lá!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: