modais de transporte
Transporte

Conheça os principais tipos de modais de transporte de cargas

Existem diversos meios de enviar produtos de um lugar para o outro, além do transporte rodoviário — o mais comum e mais utilizado no Brasil. Conhecer as características, pontos positivos e negativos de todos eles é fundamental para elaborar uma estratégia assertiva e com possibilidade de otimizar custos.

No post de hoje, apresentaremos os principais modais de transporte de cargas e as vantagens e desvantagens de cada opção. Continue acompanhando a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Modal rodoviário

O transporte rodoviário ainda é o mais utilizado pelas empresas no Brasil. Os principais motivos para isso são a possibilidade de criar rotas flexíveis, viabilidade para diversos tipos de cargas — desde grãos até itens de alto valor agregado —, prazos razoáveis e preços competitivos.

Principais vantagens

Além das que foram citadas acima, é possível contar com outras vantagens, como:

  • grande acessibilidade (já que consegue chegar a diversos lugares, mesmo os mais afastados);
  • facilidade e agilidade para contratar o serviço;
  • pouca burocracia na hora de emitir a documentação necessária;
  • comparado a outros modais, o rodoviário é o que mais recebe investimentos do Governo.

Principais desvantagens

Assim como essa opção apresenta algumas vantagens, ela também tem alguns pontos fracos que comprometem a eficiência e a obtenção de resultados ainda mais satisfatórios. Entre eles, estão:

  • custo de frete elevado (em decorrência do preço do combustível e do pagamento de pedágios);
  • capacidade de carga limitada;
  • risco elevado (de acidentes, furtos e roubos nas estradas, por exemplo).

Modal Ferroviário

O ferroviário é uma excelente opção para empresas que precisam enviar grandes volumes de cargas para um destino fixo e que envolvem trajetos de longas distâncias. Está entre os modais que têm custos mais baixos.

É mais utilizado para o transporte de commodities, como produtos siderúrgicos e agrícolas, derivados do petróleo e minério de ferro — que podem ser levados em grande escala.

Principais vantagens

  • baixo custo, em decorrência da incidência menor de taxas e dos combustíveis mais baratos;
  • mais segurança no transporte de cargas;
  • menor risco de acidentes.

Principais desvantagens

Apesar das vantagens que se mostram bem atraentes, o transporte ferroviário apresenta algumas limitações — que muitas vezes impedem as empresas de optarem por essa modalidade. Entre os principais pontos fracos, podemos citar;

  • inflexibilidade, decorrente das rotas fixas;
  • geralmente depende de outro modal (como o rodoviário) para finalizar o transporte;
  • necessidade de transbordos (aumentando o manuseio e o risco de avarias nas cargas);
  • falta de investimentos por parte do Governo.

Modal aéreo

Ele é, assim como o rodoviário, um dos modais de transporte de cargas mais utilizados no país. Trata-se da melhor escolha para empresas que precisam de agilidade nos envios para longas distâncias e, também, para transportar cargas de alto valor agregado e itens perecíveis, por exemplo.

Principais vantagens

  • atende a longas distâncias com agilidade, visto que não é influenciado pelo trânsito e questões geográficas, por exemplo;
  • conta com aeroportos que atendem grandes centros urbanos e regiões metropolitanas;
  • menores prazos de entrega;
  • menor necessidade de movimentação das cargas durante o processo.

Principais desvantagens

  • limitação na quantidade, tamanho e peso das cargas transportadas;
  • custo mais elevado que de outros modais;
  • requer terminais de acesso;
  • demanda a combinação com outro modal (rodoviário, por exemplo) para finalizar a entrega.

Modal aquaviário

O transporte aquaviário pode ser usado para enviar produtos dos mais variados tipos e em todos os estados (sólido, líquido e gasoso), desde que eles estejam devidamente armazenados — apesar de ser mais recomendado para cargas que têm baixo valor agregado.

Da mesma forma que o ferroviário, pode transportar grandes volumes e quantidades de uma só vez e, assim como o aéreo, percorrer longas distâncias. Entretanto, ele perde em não oferecer agilidade.

Vale lembrar que o modal pode ser utilizado em conjunto com o rodoviário para chegar até o destino. Um bom exemplo disso são as entregas realizadas no norte do país, onde, em alguns locais, parte do percurso precisa ser feito em balsas — único meio de chegar até algumas regiões.

Principais vantagens

Além das vantagens já citadas, vale a pena apresentar:

  • baixo risco de furtos, roubos e avarias na carga, entre outros sinistros;
  • custo de frete compensatório.

Principais desvantagens

Por outro lado, existem algumas dificuldades que impedem o modal de estar entre os mais escolhidos. São elas:

  • prazos de entrega mais longos;
  • muita burocracia envolvida na documentação de desembaraço das cargas;
  • demanda o uso de terminais especializados na carga e descarga;
  • custo elevado com o seguro dos produtos;
  • falta de investimentos do Governo nos portos e nos processos de fiscalização para tornar a liberação mais rápida.

Modal dutoviário

Funciona por meio da utilização de dutos — que podem ser subterrâneos, aparentes ou submarinos. O transporte é feito com base no controle de pressão inserida. É recomendado para o envio de granulares, fluídos líquidos e gases.

Principais vantagens

Apesar de não ser tão disseminado, esse tipo de transporte pode apresentar vantagens bem atrativas, entre as quais:

  • possibilita o envio para longas distâncias;
  • suporta grandes quantidades;
  • custo operacional muito baixo;
  • transporte altamente seguro e confiável.

Principais desvantagens

Por outro lado, as desvantagens ainda inviabilizam a ampla utilização do modal. As principais delas são:

  • custo inicial muito elevado;
  • risco de acidentes e danos ambientais em larga escala;
  • burocracia para atuação (necessidade de obtenção de licença);
  • percurso inflexível, demandando destinos fixos para entrega.

A importância do planejamento logístico na escolha dos modais de transporte de cargas

Como podemos ver, cada modal oferece muitas possibilidades para tornar as operações mais eficientes e alcançar resultados mais satisfatórios. Porém, eles também apresentam particularidades que nem sempre se aplicam às necessidades da sua empresa.

Logo, fazer um planejamento logístico que envolva a análise de custos, prazos, características da carga, restrições dos clientes, riscos operacionais e outros aspectos é essencial para encontrar a melhor opção.

Conhecer os modais de transporte de cargas é uma maneira de verificar a possibilidade de diversificar os meios de entrega e conseguir benefícios com isso — principalmente no que diz respeito aos custos totais do frete, que também estão ligados ao preço repassado para o cliente final.

O artigo esclareceu suas dúvidas sobre o tema? Quer compartilhar alguma experiência conosco? Aproveite o espaço dos comentários para expressar suas opiniões e participar da conversa!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Artigos relacionados

Mais
transporte de cargas

Transporte de cargas – analisando o passado para entender o presente e projetar o futuro

O transporte de cargas é uma das etapas mais fundamentais para qualquer tipo de negócio ligado à produção ou distribuição […]

Categoria: Transporte
Mais
transporte

O papel da tecnologia em transporte de cargas

Investir em um fluxo de operações mais ágil, eficiente e com custos reduzidos é uma prioridade para qualquer empresa hoje […]

Categoria: Transporte
Mais
tipos de cargas

Os 6 tipos de cargas mais frequentes nas rodovias brasileiras

O transporte rodoviário é um dos mais relevantes para a economia brasileira e, diariamente, vários tipos de cargas circulam por […]

Categoria: Transporte
Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também

Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também