Custo da frota vs terceirização do transporte: quem gera mais economia?

Artigos

terceirização do transporte

Escrito por Ana Beatriz

Data: 16/11/2016

Você sabia que 91% das grandes empresas brasileiras decidiram pela terceirização do transporte? É o que aponta um levantamento do Instituto COPPEAD de Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Embora a terceirização seja uma tendência global, não significa que seja a melhor opção para sua empresa. Por isso, neste post vamos traçar um comparativo entre o custo de manutenção da frota e a terceirização do transporte, para ajudá-lo a avaliar o que gera mais economia para o seu negócio.  

Não existe receita pronta para reduzir os custos logísticos. É preciso avaliar cada caso e considerar fatores que vão desde o armazenamento dos produtos, tipo da carga e rotas de distribuição. Além disso, também é essencial evitar riscos no transporte. Muitas vezes a empresa decide pela terceirização do transporte para reduzir custos, mas coloca em risco outros aspectos como: cuidados com a carga, experiência do usuário e até a imagem da marca.  

Os custos para manter a frota própria

Quando falamos aqui no blog sobre o impacto do custo de ociosidade no transporte de cargas, já apresentamos algumas desvantagens da frota própria. Afinal, não basta simplesmente fazer a aquisição de caminhões, também será preciso mantê-los. Isso envolve compra de peças para repor o desgaste, reparos de danos causados pela má estrutura das estradas, ou seja, será preciso desembolsar em oficina terceirizada ou o investir em oficina própria.

Os gestores também devem identificar os custos para manter o caminhão parado e levantar despesas com seguros e multas. Quanto maior for a frota, maior será a demanda de manutenção. Isso pode incluir a criação de níveis gerenciais para garantir a qualidade dos processos. Além dos motoristas, será vital um gerente de frotas, um líder de manutenção, entre outras funções.  

Depois de pontuados todos os custos que envolvem a gestão e manutenção da frota própria será possível identificar meios de gerar economia. É pertinente avaliar se os aspectos logísticos não estão bloqueando o crescimento da empresa. Se perceber que é possível aumentar as vendas caso a empresa não dependa de frota própria, análise a economia que pode ser gerada com a terceirização do transporte.  

Os custos da terceirização do transporte

A melhor forma de traçar um panorama dos custos para a terceirização do transporte é fazê-lo em parceria com a transportadora. Com isso, é possível analisar todos os dados para chegar a maior economia possível. Portanto, lembre-se de ter mãos relatórios analíticos, com dados como: peso da carga, rotas, tipo de produto, etc. Com essa previsibilidade a negociação ficará mais fácil.  

Por fim, vale novamente ressaltar que no momento de avaliar a terceirização do transporte, o embarcador deve considerar custos diretos e indiretos. Afinal, a atividade envolve também o operacional, que inclui a qualificação da equipe de apoio e treinamento para os caminhoneiros. Vale considerar também quesitos como: inovação, tecnologia, know how em transporte e clientes já atendidos.  

A CargoX é um exemplo de transportadora que investe em inovação. Foi a primeira a usar a tecnologia bigdata no Brasil e segundo o Estadão está entre as seis principais startups brasileiras destacadas pela imprensa internacional. A tecnologia usada por uma empresa como esta pode ser um grande diferencial para o crescimento e fortalecimento do seu negócio. Visto que existe mais transparência nos processos e o embarcador pode acompanhar todas as etapas via ferramenta própria.

Você já avaliou qual é a melhor alternativa: terceirização do transporte ou frota própria? Compartilhe conosco a sua experiência no espaço para os comentários.

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: