Preço vs qualidade: como funciona essa comparação no transporte de cargas

Artigos

transporte de cargas

Escrito por Ana Beatriz

Data: 03/11/2016

Preço e qualidade são variáveis diretamente proporcionais nas quais os maiores preços indicam qualidade superior e os menores indicam qualidade inferior. A conclusão é dos autores do artigo Preço versus qualidade percebida: um estudo com consumidores soteropolitanos, que teve como base produtos como celular, refrigerantes, televisores, curso de inglês, corte de cabelo, dentre outros.

A seguir, vamos apresentar como essa relação funciona no transporte de cargas e porque é importante compreendê-la antes de tomar decisões que podem impactar no sucesso do negócio. Confira!

Quais são os fatores que influenciam no valor do frete?

São muitas as variáveis que influenciam na composição do valor do frete. Considerá-las no cálculo e fazê-lo da forma adequada é crucial para cobrir os custos operacionais e alcançar a margem adequada, ao mesmo tempo que não oferece um valor muito acima do mercado para os clientes — correndo o risco de perder a venda.

Dentre os fatores, podemos citar:

  • peso e dimensões da carga;
  • valor da nota fiscal;
  • distância percorrida;
  • características do produto: perecível, frágil, valioso etc.;
  • características do endereço: difícil acesso ou área de risco, por exemplo;
  • urgência no transporte;
  • pedágios;
  • taxas específicas: GRIS, Ad Valorem, frete excedente etc.;
  • impostos;
  • taxa mínima.

Essas variáveis são as mais básicas para a formação do valor do frete. Ou seja, é o que compõe o valor mínimo de cobrança para cada entrega — necessário para cobrir os custos da operação, como dito anteriormente e fazer com que a empresa alcance bons resultados financeiros.

Quais investimentos ajudam a criar um serviço com mais qualidade?

Existem algumas opções que podem ser adotadas para garantir um serviço com maior qualidade para os clientes. Entretanto, é preciso ter em mente que eles influenciam diretamente no preço do frete. São eles:

Investimento em tecnologia

O investimento em tecnologia é fundamental para garantir que os processos serão executados com maior eficiência. Além disso, a adoção dessas ferramentas ajuda a modernizar as operações e torná-las mais ágeis, confiáveis e transparentes.

No que diz respeito ao transporte de cargas, é possível contar com algumas soluções como:

TMS

O TMS — Transportation Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Transportes, em português — é um software de gestão voltado para empresas que buscam gerenciar melhor o processo de transportes.

É uma solução bem completa e fornece automação e maior controle das atividades realizadas sob essa gestão. Ele pode funcionar como uma “extensão” do ERP, integrando as rotinas e tornando a administração ainda mais eficaz.

Dentre as funcionalidades que esse sistema oferece, podemos citar:

  • gestão de despacho;
  • cálculo automático de frete;
  • agendamento de entregas;
  • gestão de ocorrências;
  • auditoria de faturas;
  • criação de relatórios.

Roteirizador

Esse sistema é usado para planejar a distribuição das cargas. Por meio dele, consegue-se sugestões das melhores rotas, considerando diversas variáveis como os pontos de atendimento, a distância a ser percorrida, o gasto com combustível, a janela de entrega dos clientes, restrições no trânsito, dentre outras.

Com poucos minutos, consegue-se elaborar o melhor percurso para atender vários clientes de uma só vez, o que promove ganhos em produtividade e eficiência.

Rastreamento

O rastreamento de cargas é fundamental para avaliar se o planejamento de rota está sendo cumprido pelos motoristas. Além disso, ele fornece informações em tempo real a respeito do status das entregas — e repassar esses dados para os clientes, tornando os processos mais transparentes.

Esse monitoramento possibilita ao gestor ter conhecimento sobre as ocorrências que podem impactar nos resultados (como atrasos e roubos, por exemplo) e fazer com que ele consiga criar planos de ação com mais agilidade, o que torna as soluções mais eficazes.

Dentre as opções que podem ser usadas para realizar o rastreamento, podemos citar:

  • GPS;
  • celulares: não é a melhor opção para rastreamento, mas é uma excelente maneira de manter contato com os motoristas;
  • câmeras: monitoramento da conduta dos motoristas, abertura do baú e status da viagem, já que é possível contar com soluções que possuem GPS.

Vale lembrar que, além de ser um grande aliado das operações, o uso da tecnologia também pode ser aproveitado para aprimorar o relacionamento com os clientes e isso pode ser feito de várias formas, dentre elas:

  • SAC informado: a obtenção de informações em tempo real pode munir a central de atendimento e fazer com que eles passem os dados mais atualizados para os clientes que entrarem em contato;
  • informação de rastreamento no site: existem casos em que as empresas geram códigos de rastreamento para seus clientes e disponibilizam uma área para consulta no site;
  • notificação proativa: essa é uma das melhores formas de aprimorar a relação com os clientes. Essa prática consiste em enviar as atualizações para os clientes antes mesmo que eles precisem entrar em contato. Dessa forma, sempre que houver alguma alteração na entrega, a informação é enviada. No caso dos atrasos, por exemplo, ela ajuda a equilibrar as expectativas, diminuindo o grau de insatisfação.

Gerenciamento de riscos

O gerenciamento de riscos consiste na adoção de ferramentas e ações que visam prevenir os riscos relacionados ao transporte de cargas. Elas são definidas após estudos dos mais variados aspectos logísticos, além das características dos clientes.

O objetivo é minimizar as chances de que as ameaças se concretizem, garantindo que os pedidos sejam entregues dentro do prazo previsto, sem danos, no local desejado.

Normalmente as ações tomadas estão mais ligadas à prevenção de roubos e furtos nas estradas, mas elas também podem envolver outras questões como cuidados para evitar avarias durante o manuseio e transporte e política contra extravios, por exemplo.

Mão de obra qualificada

Contar com mão de obra qualificada é um fator essencial para o sucesso de uma empresa. Entretanto, encontrar esses profissionais é uma tarefa difícil, o que faz com que seja necessário investir em treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

O objetivo é fazer com que a equipe absorva a cultura empresarial, conheça a forma mais adequada de executar os processos, tenha consciência das consequências que as perdas causam para o negócio, dentre outras coisas.

Esse investimento ajuda a aumentar a qualidade dos serviços de transporte, mas ao mesmo tempo podem fazer com que o preço seja superior, se comparado a outras empresas que não fazem esse tipo de melhoria nas operações.

De que forma as melhorias afetam no preço do serviço?

A formação de preço envolve, basicamente, os custos operacionais e a margem de lucro que a empresa deseja obter com a venda dos seus serviços. Para que ela seja feita adequadamente é preciso conhecer todos os gastos e estipular uma lucratividade satisfatória, mas que ao mesmo tempo seja coerente com o nicho de mercado.

No que diz respeito aos investimentos que são realizados para otimizar as operações, eles acabam influenciando no frete cobrado, já que aumentam o gasto que se tem para manter as atividades. Sendo assim, voltamos ao início do artigo, afirmando que preço e qualidade são variáveis diretamente proporcionais.

Considerar esses aspectos é muito importante, pois um valor abaixo do ideal pode fazer com que o negócio tenha prejuízos — já que o faturamento não é capaz de cobrir os custos e ainda gerar lucro. Ao mesmo tempo, oferecer um preço acima do mercado, sem que se consiga gerar valor e fazer com que os clientes o percebam pode provocar perda nas vendas.

É possível encontrar um serviço de qualidade por um preço satisfatório?

Sim, e a solução está diretamente relacionada com as ferramentas tecnológicas. Hoje, o mercado de transporte de cargas conta com as operadoras tradicionais — que distribuem os produtos, mas não têm um bom gerenciamento de rota e fluxo de carga — e com empresas que operam com tecnologia para reduzir as rotas ociosas e entregam um serviço de qualidade com economia.

No entanto, como isso é possível se nesse mercado a qualidade está atrelada ao preço? A redução nos gastos está justamente na otimização dessa rota, já que 40% das operadoras tradicionais de transporte de cargas do país voltam de uma entrega com o caminhão vazio.

A Transportadora CargoX, por exemplo, é uma empresa que criou por meio de tecnologia mobile, uma rede de comunicação com mais de 100 mil veículos. Assim, quando um cliente faz uma solicitação de entrega, ele consegue identificar se há um caminhão com rota ociosa no caminho, envia a solicitação para o motorista e garante a economia no frete.

Como saber se a transportadora oferece um serviço de qualidade?

Agora que você já sabe que é possível contratar um serviço de qualidade por um preço justo, vamos explicar melhor como isso pode ser feito. Para isso, listamos 5 dicas que são fundamentais para garantir um processo de seleção eficaz. Veja quais são elas:

1. Lembre-se que preço não é tudo

Ao iniciar um processo de seleção de fornecedores, certamente o preço será um dos fatores mais importantes, mas lembre-se que ele não deve ser o ponto decisivo da negociação.

Da mesma forma que valores muito abaixo do mercado levantam desconfiança, deve-se ter em mente que os mais elevados nem sempre são garantia de excelência nas operações. E, como já se sabe, é possível conseguir excelentes parceiros sem que seja necessário elevar consideravelmente os custos operacionais.

2. Prefira empresas com tradição no mercado

Outro aspecto fundamental a respeito da contratação de uma transportadora é a reputação que ela possui no mercado. Verifique quais clientes ela tem em sua carteira e qual é a opinião geral a respeito dos serviços prestados.

Isso pode ser feito por meio de pesquisas na internet e até mesmo uma breve conversa com esses clientes. O tipo de cliente que esses fornecedores atendem também são um indicativo do tipo de serviço que oferecem.

3. Verifique a idade da frota

A idade da frota causa uma certa influência na qualidade dos serviços prestados, já que quanto mais velhos forem os veículos, maiores são as chances de lidar com ocorrências de falha mecânica e atrasos nas entregas, por exemplo.

Sendo assim, prefira empresas que contam com caminhões mais novos e que busquem manter a frota sempre renovada — o que também é um sinal de preocupação com manter a eficiência operacional.

4. Veja se a empresa investe em tecnologia

Como já foi dito anteriormente, o investimento em tecnologia ajuda a otimizar os processos e fazer com que eles sejam executados com mais eficiência. Além de aprimorar as rotinas e promover resultados mais satisfatórios, ele também ajuda a reduzir os custos — o que pode se tornar uma oportunidade de investir ainda mais em melhorias operacionais.

Contar com uma empresa que se preocupa em modernizar os processos é ter, praticamente, a garantia de que os processos são mais controlados e de que haverá maior transparência, já que as informações podem ser compartilhadas e manter as atualizações a respeito dos status dos processos, por exemplo.

5. Faça várias pesquisas antes de fechar o contrato

Parece uma dica óbvia, mas o ideal é realizar cotações com várias empresas — no mínimo 3 — antes de fechar o negócio. Isso ajuda a aumentar o poder de barganha na hora da negociação e a garantir que se optou pelo melhor parceiro, de acordo com o seu modelo de negócio e suas necessidades.

Outro ponto que não se pode esquecer durante o processo é o de analisar se o fornecedor tem capacidade de atender sua empresa regularmente ou mesmo suprir algum aumento que possa surgir na demanda — garantindo que seus clientes finais sempre recebam seus pedidos dentro do prazo acordado.

Além disso, outra forma de se resguardar é pesquisar mais sobre as empresas que deseja contratar. Isso vale para pesquisas na internet, opinião de outros clientes e até mesmo análises sobre a situação financeira da transportadora, se possível.

Como você pode ver, preço e qualidade são duas variáveis que estão intimamente ligadas, da mesma forma que existe um vínculo entre custos e riscos no transporte, como já explicamos aqui no blog. No entanto, é possível obter uma excelente relação custo-benefício e contratar um serviço confiável, por um preço satisfatório — desde que a transportadora consiga gerir suas operações com eficiência.

E você, conseguiu entender como funciona a relação entre preço e qualidade no transporte de cargas? Quer saber mais sobre a economia gerada com o uso da tecnologia? Entre em contato conosco e confira agora mesmo!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: