Escoamento de cargas: porque PMEs enfrentam tantos desafios

Artigos

escoamento de cargas

Escrito por Ana Beatriz

Data: 25/03/2017

Um estudo da Fundação Dom Cabral estima que as empresas brasileiras desperdiçam cerca de 11,2% do seu orçamento com os custos logísticos. Nas pequenas e médias empresas os gastos com o escoamento de cargas pode representar um rombo nas finanças e comprometer toda a operação. Neste post vamos apresentar soluções para que as PMEs aperfeiçoem os processos ligados à logística.

A gestão de processos logísticos

O propósito de toda empresa é crescer, ampliar a produção ou sua capacidade de serviço e faturar mais. Porém, na maioria dos casos, o desafio de aumentar as vendas envolve também o escoamento de cargas. Com o objetivo de ter mais controle sobre os processos logísticos, muitas empresas optam por adquirir frota própria, o que requer um alto investimento.

A maioria das pequenas e médias empresas não têm recursos para investir em frota própria. Então, o escoamento de cargas se torna um grande obstáculo. Empresas sem um planejamento financeiro bem definido chegam a recorrer a linhas de crédito para comprar caminhões. Porém, a frota própria pode trazer muitas desvantagens, pois com ela virão os custos de manutenção, ociosidade, impostos, etc.

O escoamento de cargas nas PMEs

A preocupação com o escoamento de cargas começa justamente quando as pequenas e médias empresas identificam o aumento da demanda. Porém, em muitos segmentos é comum que as vendas se concentrem em períodos sazonais. O que geralmente ocorre é a PME fazer uma venda e não conseguir junto às transportadoras o caminhão adequado, com um preço justo. Para evitar essa situação a empresa investe em frota própria, mas aí  enfrenta um período com poucas vendas e acaba no prejuízo.

A tecnologia é o grande diferencial para as pequenas e médias empresas que desejam fazer o escoamento de cargas sem gastar muito e mantendo a qualidade. Transportadoras que investem em inteligência poderão garantir a disponibilidade a um preço acessível, pois garantem ao caminhoneiro a carga de retorno. Além de evitar a ociosidade no transporte de cargas, também reduz as despesas.

Com a terceirização da frota as PMEs ganham mais autonomia para concentrar os investimentos da empresa no que realmente importa: os produtos ou serviços. Os processos logísticos também ficam menos dependentes da equipe interna, pois o escoamento de cargas passa a depender mais dos fornecedores. Além disso, a empresa mantém o capital de giro e pode direcionar melhor a verba, investimento mais na atração e manutenção de clientes, por exemplo.

Por fim, vale lembrar que é fundamental escolher bons fornecedores logísticos. Na hora de comparar orçamentos não basta considerar só o custo, é preciso avaliar os benefícios e riscos. Já citamos aqui no blog alguns dos fatores que diminuem os custos, mas em contrapartida aumentam os riscos no transporte de cargas. Então, fique atento a esses detalhes e escolha uma transportadora realmente comprometida em viabilizar o transporte, sem desculpas.

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: