Entenda definitivamente como tornar a gestão de frete mais eficiente

Artigos

Imagem relacionada ao texto

Escrito por Ana Beatriz

Data: 22/08/2018

A gestão de frete, apesar de sua extrema relevância para o desenvolvimento empresarial, ainda é considerada uma atividade complexa por grande parte dos gestores e empreendedores, principalmente pela quantidade de detalhes a serem conferidos e pelos custos logísticos envolvidos.

Atualmente, a terceirização do transporte é uma decisão recorrente entre as organizações. Afinal, transferir a responsabilidade por essa importante etapa logística a uma empresa especializada é algo que traz benefícios expressivos.

Entretanto, ao apostar nessa estratégia, não necessariamente é eliminado o dever de gerenciar o frete com atenção e dedicação. Isso porque é preciso manter uma boa relação com esse parceiro logístico e adotar métodos eficientes para manter um padrão de qualidade ao processo como um todo.

Diante do desafio que se apresenta, trouxemos para o blog um verdadeiro guia de como tornar a gestão de frete mais eficiente e moderna. Nos tópicos seguintes, você terá acesso a informações e dicas que farão toda a diferença no cotidiano empresarial, transformando o modo como o transporte de cargas é conduzido em seu negócio.

Prossiga com a leitura e aprenda a superar esse obstáculo definitivamente!

Entenda a importância da gestão de frete

A logística 4.0 tem transformado o cotidiano empresarial, mas o transporte continua sendo uma etapa responsável por consumir uma boa parcela do orçamento da companhia. Fazer com que esses gastos sejam controlados sem que a qualidade do serviço seja afetada é um dos maiores desafios de um gerente de logística moderna.

No atual cenário de mercado, é possível afirmar que o frete é um elemento crucial para o desenvolvimento empresarial. Sua eficiência (ou ineficiência) pode ser preponderante para a decisão de compra de um consumidor final ou de um parceiro de negócio e, também, para a quebra de expectativa quanto à credibilidade do negócio.

A gestão de frete e o mercado eletrônico

Com a propagação das lojas virtuais, o frete ganhou uma relevância ainda maior. Afinal, é preciso trabalhar para que a entrega ao cliente ocorra dentro do prazo e sem avarias. Isso faz com que o gerenciamento do estoque, das movimentações, dos contratos com as transportadoras e do próprio orçamento do setor sejam atividades vitais em uma empresa.

A gestão de frete é o processo que assegura, de fato, a satisfação do cliente. É ela que garante uma entrega segura, rápida, de qualidade e com um custo justo.

Em outras palavras, o que se pretende afirmar é que uma empresa só consegue crescer e se destacar de seus concorrentes quando tem uma gestão de frete moderna e eficiente. De nada adianta desenvolver um bom produto, contar com uma equipe de vendas preparada e investir em marketing, se a entrega não for executada com qualidade e rapidez.

Diante disso, por ser um tema de grande abrangência — afetando as extremidades da cadeia de produção — a gestão de fretes tem se tornado cada vez mais essencial e estratégica para o cotidiano empresarial.

Cumpre ressaltar que, embora a grande maioria das empresas utilizem plataformas de gestão de frete, o trabalho é executado pelo gestor. Explicando melhor: apesar de o Sistema TMS fornecer dados e auxiliar a interpretação dos indicadores de desempenho em logística, o papel do gerente é indispensável, posto que ele analisa, planeja e executa ações.

Portanto, pode-se concluir que o fluxo intenso de informações, a gestão de diversos elos da cadeia logística e a demanda por controle sobre os processos fazem do gerenciamento de frete uma estratégia essencial para todo e qualquer negócio, independentemente do porte e do seu ramo de atuação.

Uma gestão eficiente, entre outros benefícios, proporciona à empresa:

  • maior margem de lucro;
  • redução de custos;
  • melhor aproveitamento dos ativos;
  • elevação da disponibilidade de produtos;
  • redução do prazo de entrega.

A gestão de frete e a superação dos desafios do transporte

Não há como ignorar a relevância da gestão de frete para a superação dos desafios enfrentados pelo setor de transporte, dos quais vale destacar a falta de segurança e a infraestrutura precária da malha rodoviária brasileira.

Manter-se competitivo em um mercado tão concorrido já seria um desafio por si só. Porém, para que a mercadoria deixe os centros de distribuição das empresas e chegue ao seu destino é preciso transpor uma série de obstáculos.

Mais de 70% de toda a carga que circula no país é transportada pelas rodovias e estradas. No entanto, segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte), a qualidade das rodovias piorou em 2017. Para se ter uma noção, mais de 61% das estradas brasileiras foram classificadas como regular, ruim ou péssimas.

O problema é sério e pode onerar o custo final do transporte em até 27%. Em rodovias consideradas péssimas, as empresas têm um gasto enorme com manutenções e combustível, o que pode afetar a sua competitividade no mercado.

Enfim, esse cenário demonstra ainda mais a importância de se desenvolver uma boa gestão de frete. Afinal, somente com planejamento e estratégias bem definidas é possível superar esse desafio e manter qualidade e os custos com transporte controlados.

Saiba como otimizar a gestão de frete

Compreender a importância da gestão de frete é o primeiro passo para conseguir aperfeiçoar esse processo e torná-lo mais eficiente. Por essa razão, depois de acompanhar o tópico anterior, é possível falar sobre as práticas que garantem os bons resultados.

Antes disso, é importante destacar que entregar as mercadorias que foram vendidas dentro do prazo informado ao cliente e atender a todas as normas de segurança e qualidade é uma ação tão importante quanto o processo de vendas.

A satisfação do cliente final só é assegurada quando o transporte é plenamente eficaz. Ou seja, as dicas que serão apresentadas são essenciais para o desenvolvimento do negócio e ajudam a manter sua imagem positiva perante o seu público.

Prossiga com a leitura e aprenda como otimizar a sua gestão de frete!

Antecipe a demanda

Existe um velho ditado que afirma que “é melhor prevenir do que remediar”. Pode não parecer, mas essa afirmação tem muito a contribuir com a gestão de frete.

Em geral, o gerente logístico deve ter em mente o quanto é positivo estar um passo à frente do problema. Em outras palavras, antecipar a demanda é a maneira mais eficiente de garantir uma gestão de fretes de qualidade.

O planejamento é a base de qualquer estratégia empresarial e, obviamente, não seria diferente no setor de logística. Visando eliminar erros e reduzir problemas que causem atrasos nas entregas, é extremamente aconselhável que se faça uma gestão de estoques baseada na provável demanda para as próximas semanas e meses.

Naturalmente, isso só é possível quando se tem acesso a dados confiáveis e atualizados sobre o negócio. Afinal, prever a demanda não é uma tarefa simples e exige uma série de análises qualificadas.

Do mesmo modo, realizar uma previsão de demanda 100% precisa é uma missão muito complexa (quase impossível), já que muitos fatores podem alterar fatos futuros. Ainda assim, ter uma estimativa de vendas é algo muito bom para o gerenciamento do frete, ajudando a preparar os fornecedores logísticos e a própria equipe para as necessidades de distribuição futuras.

Seja amigo do fornecedor

Como gerente logístico, é provável que você já tenha concluído que o setor só opera com qualidade quando há a possibilidade de contar com fornecedores eficientes e um nível ideal de comunicação com eles.

De fato, ter uma relação próxima com os fornecedores que atuam no setor, em especial com a transportadora, é um elemento indispensável para uma operação constante e eficiente.

Conhecer seus parceiros logísticos, sejam eles fornecedores ou prestadores de serviços, ajuda o seu negócio a programar melhor sua atuação e, também, a reorganizar sua própria equipe para trabalhar em conjunto com os terceirizados.

Um exemplo de como isso pode ser benéfico ao negócio se dá com a identificação de limitações e falhas nos processos dos fornecedores. Caso isso ocorra e seja percebido de maneira rápida e eficiente, a empresa consegue se organizar para evitar que o problema atinja sua produção e seus lucros.

É o caso, por exemplo, da incapacidade de um fornecedor em ofertar toda a matéria prima necessária para manter a produção estável. Nesse caso, é possível procurar novos parceiros ou negociar prazos mais adequados com a empresa.

Monte uma estratégia de entrega

Ter uma estratégia de entrega é fundamental para o alcance de bons resultados. Porém, afinal, o que isso quer dizer? De maneira resumida, é necessário que o gestor compreenda suas necessidades e planeje o processo de transporte adequado a elas.

No Brasil, conforme mencionado, grande parte das cargas é enviada pelo modal rodoviário. No entanto, algumas empresas escolhem seus parceiros sem avaliar se eles são especialistas no tipo de transporte que ela realmente necessita.

Uma empresa que atua no agronegócio, por exemplo, deve encontrar uma transportadora com experiência e tecnologia suficiente para garantir que as cargas cheguem intactas e aptas ao consumo humano.

Do mesmo modo, empresas que atuam no varejo devem avaliar e visualizar os benefícios de apostar no transporte de carga completa e, da mesma maneira, apostar em empresas que têm estrutura e experiência nesse modelo.

Enfim, faça todos os cálculos e análises necessárias e planeje muito bem como será executado o transporte de seus produtos. Lembre-se de que cada item e modal de transporte exigem embalagens, prazos e operações distintas.

Por fim, é importante destacar que a mudança é sempre bem-vinda. Caso se identifique uma ineficiência do modal escolhido — ou até da empresa de transportes —, é importante estudar e avaliar a troca, sempre visando o aperfeiçoamento do processo.

Monitore as atividades em tempo real

A tecnologia tem sido uma grande aliada no setor de logística. Inúmeros recursos e ferramentas foram incorporadas ao cotidiano dos profissionais da área, tornando o trabalho mais ágil, seguro e eficiente.

Um gestor inteligente sabe da importância de se manter atualizado sobre as novidades tecnológicas e o quanto seu trabalho pode ser aperfeiçoado com o uso efetivo desses recursos, entre eles o monitoramento da carga em tempo real.

Desde que surgiu, a possibilidade de acompanhar a localização da mercadoria a todo instante e verificar se o percurso está sendo cumprido com segurança e dentro do prazo revolucionou o mercado.

Além de solucionar uma demanda crescente das empresas por segurança no transporte, isso trouxe benefícios expressivos ao consumidor final. Agora, ele pode rastrear o seu pedido e acompanhar de perto as atualizações sobre a entrega, o que o deixa mais à vontade para comprar em modalidades não presenciais, especialmente o e-commerce.

Assim sendo, é interessante avaliar o uso desse recurso em sua empresa. Procure por parceiros que utilizem essa tecnologia e que permitem a integração entre os sistemas, mantendo-o sempre informado sobre o status de suas entregas.

Use a terceirização a seu favor

No início deste post, falou-se sobre a crescente demanda da terceirização no setor de transportes. De fato, essa é uma tendência interessante e que merece ser avaliada com mais atenção pelos gerentes logísticos.

Terceirizar o serviço de distribuição, em muitos casos, é mais interessante do que adquirir e gerenciar uma frota própria. Em geral, seu negócio transfere grandes responsabilidades, como:

  • aquisição dos veículos;
  • manutenções;
  • gastos com combustível;
  • multas de trânsito;
  • impostos e seguro obrigatório dos caminhões;
  • treinamento de motoristas.

Além disso, terá acesso a um transporte especializado e de qualidade, posto que a terceirização confere um maior profissionalismo ao processo. Em geral, a empresa contratada se dedica com exclusividade a essa tarefa e, portanto, está sempre investindo em tecnologia, treinamentos e otimização de recursos.

Em suma, apostar na terceirização é uma decisão vantajosa. Ao mesmo tempo em que reduz os gastos relacionados ao transporte, isso melhora a qualidade e eficiência da atividade, garantindo uma reputação positiva perante sua clientela.

Conheça o poder de automatizar o frete

Conforme mencionado, a entrega é uma etapa essencial para garantir ao consumidor uma experiência de compra totalmente satisfatória. Em geral, uma falha nesse processo pode comprometer os esforços de os demais setores, causando insatisfação em seus clientes.

Não há controvérsias quanto ao fato de que controlar e gerenciar todos os dados relacionados ao frete seja uma tarefa difícil. No entanto, isso pode se tornar ainda mais complexo quando não há o apoio de tecnologia nas operações logísticas e todo o processo é realizado de maneira manual.

A automatização da gestão de frete, em especial, com o uso de uma plataforma de gerenciamento do transporte é mais do que um diferencial. Atualmente, isso pode ser apontado como um requisito para se manter competitivo no mercado. Entenda melhor!

O que é um sistema de gestão de frete?

O sistema de gestão de frete, também conhecido como TMS, é uma plataforma virtual que auxilia o gerente logístico a manter todo o processo sob controle. Os melhores softwares do mercado contam com inúmeras funcionalidades e algumas podem simplificar bastante o dia a dia no setor, como:

  • tabelas de fretes das transportadoras contratadas;
  • integração com o sistema da transportadora;
  • comparativo do valor cobrado pelo frete;
  • acompanhamento das entregas em tempo real;
  • geração de relatórios sobre as entregas efetivadas;
  • estatísticas sobre a qualidade do transporte;
  • planejamento de rotas.

Por que sua empresa deve apostar nesse recurso?

Atualmente, a maioria das empresas buscam cortar gastos. No entanto, é preciso entender que diminuir gastos não significa deixar de fazer investimentos. Existem decisões estratégicas que, apesar de exigirem um capital para implementação, trazem benefícios expressivos ao negócio, como é o caso da aquisição de um sistema de gestão de frete.

Confira, a seguir, por que esse é um investimento interessante para sua empresa!

Centralização de informações

Com a implementação desse sistema, todas as informações importantes sobre o transporte serão encontradas em um só lugar. Isso significa que os dados sobre as transportadoras, sobre o estoque, sobre as tabelas de frete e, também, sobre os clientes serão reunidos em uma mesma base.

Em geral, isso traz mais agilidade e precisão ao trabalho do setor, uma vez que o compartilhamento e rápido acesso a esses dados agiliza a tomada de decisão, como a escolha da transportadora ideal para o trabalho.

Aumento do controle sobre os processos

Controlar os processos relacionados ao transporte é uma das premissas para o sucesso da logística de uma empresa, e isso pode ser alcançado por meio da automatização da gestão de frete.

Como o gestor tem acesso às informações em tempo real, consegue fazer escolhas mais estratégicas e, assim, amplia a margem de lucro da empresa. Em outras palavras, essa decisão garante que o setor exerça o seu papel dentro da organização, colaborando efetivamente para o alcance das metas gerais da companhia.

Manutenção da eficiência das entregas

Ao controlar melhor os processos do transporte, o gestor consegue ampliar sua visibilidade sobre as entregas. Desse modo, ele está sempre atento a falhas e atrasos existentes nas entregas e consegue se programar melhor para superar esses problemas.

Uma consequência direta disso é a maior eficiência do transporte, o que, consequentemente, gera uma melhor relação com o seu consumidor, diminuindo os índices de reclamação por atrasos nas entregas e possíveis avarias durante o processo.

Redução de custos

O transporte requer um controle rígido de gastos para ser eficiente. Isso porque, erros e ineficiências podem elevar o custo do frete de maneira a prejudicar os lucros do negócio ou gerar insatisfação no consumidor.

No entanto, o que se observa com o uso de sistemas de gestão é uma importante redução de gastos, especialmente em razão do controle de toda a atividade, que vai desde a escolha da transportadora à comparação de variações e ajustes no frete.

Evite 5 erros na gestão de frete

Para finalizar este material, reunimos os 5 maiores erros que se pode cometer durante a gestão de frete. Evitar essas falhas é muito importante para a eficiência do processo e garante bons resultados ao negócio. Confira!

1. Não pesquisar para escolher a transportadora

Atualmente, existem inúmeras transportadoras atuando no mercado. Isso significa que você terá à sua disposição muitas opções e que, portanto, é fundamental realizar uma pesquisa séria e atenta quanto à eficiência, responsabilidade, infraestrutura e credibilidade desse fornecedor logístico.

A escolha incorreta desse parceiro é algo extremamente prejudicial à empresa e pode comprometer sua imagem perante os clientes. Afinal, entregas fora do prazo e do padrão de qualidade são um ponto negativo perante os concorrentes.

2. Não trabalhar com uma previsão de vendas

O segundo erro que não se pode cometer na gestão de frete tem relação com a previsão de vendas para a empresa. Afinal, isso é essencial para evitar atrasos na entrega e o aumento dos custos com transporte.

Por isso, perca um pouco do seu tempo analisando as vendas passadas e prevendo uma demanda para o período seguinte. Essa medida o ajudará a planejar e organizar a gestão dos pedidos, simplificando o controle do estoque e o próprio atendimento ao cliente.

3. Não investir em recursos tecnológicos

Obviamente, com tantos recursos disponíveis no mercado e diante das vantagens que a tecnologia pode proporcionar ao transporte de cargas, deixar de investir nisso é um dos grandes erros que se pode cometer.

Saber aproveitar todo o potencial dos softwares logísticos e contratar fornecedores que se preocupam em ofertar um serviço moderno e diferenciado é uma das grandes habilidades de um gerente de sucesso. Por isso, esteja sempre atento a esse detalhe!

4. Não avaliar as condições da frota da transportadora

Ao escolher a transportadora, é muito importante que avaliar em quais condições estão os seus veículos. Uma frota antiga, sem manutenções e recursos tecnológicos não é eficiente, não contribui para um transporte sustentável e pode representar um grande risco ao seu negócio.

Em geral, esses fatores contribuem para acidentes e atrasos nas entregas. Consequentemente, sua empresa sofrerá pelos erros e ineficiências de seu fornecedor, o que é inconcebível para uma empresa que deseja crescer e se destacar no mercado.

5. Lacunas do contrato de prestação de serviços

O contrato de prestação do serviço de transporte deve ser elaborado com muita cautela, pois precisa conter todos os dados necessários a uma parceria de sucesso.

Por isso, observe se informações, como responsabilidade das partes, quebra de contrato, multas a tabela de fretes foram abordadas de maneira clara e completa. Lembre-se de que esse cuidado inicial garante uma relação transparente e vantajosa para as duas partes.

Finalizamos este material destacando que a gestão de frete é, de fato, um processo complexo e repleto de detalhes. No entanto, assegurar bons resultados com essa estratégia não é uma tarefa impossível e depende bastante da consciência do gestor quanto ao seu papel nesse processo.

As informações e dicas apresentadas demonstram que pequenas atitudes conduzem a grandes resultados e que, sem dúvidas, o transporte pode (e deve) ser o grande diferencial de seu negócio.

Por isso, não perca mais tempo e comece a colocar em prática tudo o que você aprendeu para tornar a sua gestão de frete mais moderna, segura e eficiente. Os resultados serão, certamente, recompensadores!

Gostou deste material? Quer aprender um pouco mais sobre o tema? Baixe agora o nosso e-book “Transporte de cargas terceirizado: um guia para saber como lidar com terceirizados”!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: