Descubra o que é cross docking e quais suas principais vantagens

Artigos

Escrito por Ana Beatriz

Data: 14/05/2018

Atualmente, existem diferentes formas de gestão logística, envolvendo armazenamento, estoque, transporte e assim por diante. A Logística Lean, resultado da Produção Enxuta, é a principal tendência. Entre os sistemas de distribuição de mercadorias, destaca-se o cross docking. Mas, afinal, o que é cross docking?

Trata-se de uma estratégia revolucionária, que modifica os conceitos tradicionais de armazenamento, propondo a redução máxima, ou mesmo, a eliminação do estoque dos itens comercializados pela empresa. Essa estratégia também afeta a forma de gerir o transporte.

Assim, o cross docking é uma revolução logística que oferece muitas vantagens ao gestor que o adota em seu negócio. Ao longo deste post, apresentamos sua definição conceitual, bem como sua importância e os benefícios que oferece. Boa leitura!

O conceito de cross docking

Cross docking é um sistema de distribuição no qual o produto que foi comprado pelo cliente é despachado para um centro de distribuição ou para uma instalação (armazém). Nesse centro de distribuição/armazém, a mercadoria é expedida para o consumidor final de forma imediata, ou seja, acontece uma redistribuição rápida.

É uma técnica muito utilizada pelo e-commerce, ou seja, por lojas virtuais, que dispensam uma infraestrutura física maior e mais complexa. Mas não apenas as lojas virtuais adotam essa estratégia, muitas empresas físicas também estão aderindo a essa tendência.

Literalmente, o termo “cross docking” significa “cruzando as docas” por causa do sistema no qual os produtos desembarcados nos galpões das docas eram transportados por meio de esteiras automatizadas para veículos já preparados por cada região.

Os principais aspectos do cross docking

Basicamente, existem três aspectos fundamentais para as operações de cross docking:

  • o primeiro deles consiste no período total de permanência do produto onde acontece o cross docking, que deve ser o mínimo possível. Conforme alguns estudiosos, esse período não pode ultrapassar 24 horas. Mas, para outros profissionais que prestam serviços logísticos, as taxas de estocagem só são cobradas se as mercadorias permanecerem até três dias;
  • o segundo é que, depois do recebimento, a mercadoria precisa ser despachada imediatamente para o veículo de saída ou, então, deve ser mantida em uma área de picking. A estocagem, no entanto, não pode ser feita. O estoque não integra o sistema cross docking. Essa é uma importante característica na compreensão de o que é cross docking;
  • o terceiro aspecto é a necessidade de um sistema eficaz para organizar as trocas de mercadorias e de informações. É importante coordenar os diferentes integrantes do cross docking. Essa coordenação deve considerar principalmente o período em que a frota alcançará o operador de cross docking, também conhecido como OCD.

A seguir, confira algumas vantagens do cross docking.

A redução de custos com estoque

Claro que se o estoque é eliminado, não haverá necessidade de um espaço para guardar os itens. No máximo, será necessária uma área de separação de pedidos (picking) que, tecnicamente, não corresponde ao estoque. É importante ter um local para o recebimento das mercadorias que os fornecedores levarão.

Os custos com manutenção dessa área serão muito baixos. E o sistema poderá se valer de recursos como código de barras ou etiquetas RFID para aprimorar ainda mais o trabalho, facilitando a identificação dos produtos.

Mercadorias que seguem um padrão de procura muito conhecido são ideais para serem integradas ao sistema, já que os procedimentos de entrada e saída são tão conhecidos que tornam viável a suspensão do estoque em favor de uma redistribuição ágil.

A agilidade

O que é cross docking, senão um processo que agiliza a entrega das mercadorias ao cliente final? Sem estocagem, o centro de distribuição prepara e envia o produto recebido o mais rapidamente possível para o consumidor que o comprou.

Essa rapidez na entrega da mercadoria certamente contribui para deixar o cliente mais satisfeito, favorecendo a fidelização e a construção de uma imagem positiva para o negócio.

Com boa reputação no mercado, os custos para captação de clientes tendem a cair, já que o bom nome da empresa, independentemente de campanhas de marketing, contribui para atrair os consumidores.

Os produtos que suprem a demanda

Considerando que os fornecedores enviarão os itens de acordo com a demanda, a preocupação do gestor em manter produtos em estoque deixa de existir, perde sua razão de ser. Também não é preciso realizar previsões de demanda tão rigorosas, o que favorece principalmente a comercialização das mercadorias chamadas “sazonais”.

A integração entre parceiros

O fluxo de informações ajuda a harmonizar todos os parceiros da operação, permitindo que o gerenciamento dos materiais supra a demanda. Além disso, haverá menos burocracia e menos papelada.

Se o sistema de cross docking for efetivamente organizado, ele deverá dispor de uma boa rede de transporte, de bons equipamentos e de tarefas que ofereçam suporte ao fluxo de mercadorias desde o fornecedor até o consumidor final.

Além desses serviços, a integração permite, quando for necessário, embalagens, montagem de kits e assim por diante.

A ocupação de espaços menores

Dispensando a estocagem, a empresa não precisa investir ou alugar grandes armazéns, pois a intenção dos centros de distribuição é receber as mercadorias e fazer sua expedição o quanto antes, no período mais curto possível.

Dispensa-se uma infraestrutura maior em prol de um espaço mínimo que seja suficiente para guardar os produtos até o despacho para o cliente.

Os prazos de validade dos produtos

Como as mercadorias circulam de forma quase contínua, não será necessário armazená-las por um período muito longo. O armazenamento por longo período pode implicar na perda de validade do produto ou em sua obsolescência, já que a maioria dos produtos costuma passar por atualizações contínuas.

Em relação a mercadorias do gênero alimentício, isso é ainda mais perceptível. São muitas as empresas que têm prejuízos com produtos vencidos, cuja única destinação possível é realmente o lixo.

As chances de furtos caem

Um dos piores problemas com produtos em estoque é que eles podem ser furtados ou desviados, o que atrapalha as finanças do negócio, gerando prejuízos em dinheiro e comprometendo o atendimento ao cliente, já que suas demandas nem sempre podem ser supridas no tempo certo.

No caso do sistema cross docking, o período curto de permanência dos produtos no centro de distribuição reduz significativamente essas possibilidades.

O maior controle na entrega

Sendo o gestor ou gerente do ponto de venda o responsável direto pelo envio do item comprado ao consumidor, os prazos de entrega tendem a ser respeitados. É uma certeza que há maior controle e segurança nas entregas.

Isso não acontece no sistema de dropshipping, em que o lojista não dispõe de um contato mais estreito com as mercadorias vendidas.

O capital de giro pode ser melhor aproveitado

Grandes estoques acabam imobilizando muito capital de giro, o que pode atrapalhar alguns investimentos e limitar melhorias no ciclo de produção.

Só que, sem estoque, os recursos podem ser melhor aproveitados, há maior liquidez de capital e as possibilidades de uma maior lucratividade. Entre os principais elementos que comunicam o que é cross docking, destaca-se o fato de que, a partir da implementação do sistema, os produtos se movimentam em um processo contínuo de entrada e saída.

Gostou do artigo? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber novidades sobre negócios diretamente em seu e-mail!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: