Cuidados com o caminhão: 7 ações para preservar o seu

Artigos

Escrito por

Data: 15/07/2019

Para manter seu caminhão preservado, convém tomar alguns cuidados relacionados à sua limpeza e manutenção. Se o veículo não recebe o devido tratamento, seus componentes entrarão em rápido processo de desgaste por causa do uso constante pelas estradas e pelos transtornos enfrentados nas viagens.

O ideal é priorizar dois tipos de manutenção: preditiva e preventiva. A preditiva é realizada com sensores de som, vibração e coleta de dados do computador do veículo para detectar qualquer tipo de alteração em seu comportamento. Os problemas são corrigidos antes que se tornem piores.

A manutenção preventiva é realizada por meio das inspeções periódicas, que prolongam a vida útil do caminhão, e também da redução da sobrecarga de elementos importantes, como amortecedores, motor e freios, além de outras ações. Desse modo, os veículos ficam seguros e garantem mais economia também.

A seguir, listamos 7 cuidados com o caminhão que ajudarão a preservar o seu. Confira!

1. Calibre os pneus e faça rodízios

Uma boa dica para ter seu caminhão preservado é realizando uma ação simples: a calibragem dos pneus. A calibragem previne contra problemas de alinhamento e promove uma maior durabilidade aos pneus.

Além disso, a calibragem oferece o amortecimento adequado contra os impactos do dia a dia, contribuindo ainda para que o caminhão gere mais economia, pois ajuda a diminuir o consumo de combustível e a emissão de poluentes no meio ambiente.

É recomendado fazer um rodízio frequente dos pneus a fim de manter equilibrado o desgaste entre os dianteiros e os traseiros. Quando chegar o fim da vida útil dos pneus, o ideal é realizar sua troca.

2. Tenha cuidados com o caminhão em relação à carga

Atentar para a carga não quer dizer somente preocupar-se em manter a integridade dela durante o trajeto. Os cuidados com a carga também são fundamentais para evitar danos no próprio veículo, que pode ser prejudicado com um volume além do permitido e suportável. Esses desequilíbrios geram desgastes nos componentes do caminhão, reduzindo o nível de segurança.

A carga deve ser distribuída de maneira que seu peso fique perfeitamente equilibrado. Também é fundamental usar materiais de boa qualidade para a amarração, evitando que haja queda de mercadorias, o que favorece também a instabilidade do veículo.

Se a carga transportada for de um tipo especial, os cuidados devem ser ainda maiores. Isso é o que acontece com animais, combustíveis, resíduos, produtos tóxicos e outros itens.

É fundamental escolher o veículo mais adequado para determinado tipo de carga, otimizando a segurança e evitando que o caminhão sofra desgastes desnecessários. Enfim, os problemas com a carga podem comprometer, não apenas seu conteúdo, mas o caminhão, o motorista, os clientes e até terceiros (no caso de algum acidente que envolva outros veículos ou pedestres).

3. Verifique o óleo do motor

Ficar atento ao óleo do motor é um dos principais cuidados com o caminhão. O óleo do motor apresenta três funções importantes:

  1. Lubrificação das peças a fim de reduzir o atrito;
  2. Refrigeração do sistema;
  3. Vedação contra os gases oriundos da combustão.

Fica claro que ele é de máxima importância para garantir a conservação do motor e de todas as suas peças.

Verifique sempre o nível de óleo e sua viscosidade, certificando-se de que se encontra apto para cumprir suas funções com eficiência. A troca do óleo precisa ser feita periodicamente, respeitando o prazo estimado, e só deve ser usado o produto indicado pelo fabricante.

4. Adote boas práticas de direção

Dirigir bem não é uma coisa que todos os motoristas sabem fazer. E a boa direção ajuda a evitar diferentes problemas, fazendo com que o caminhão dure mais tempo, polua menos o ambiente e economize mais gasolina ou diesel.

As boas práticas no volante constituem o que se chama de “direção econômica”. Elas incluem:

  • não fazer frenagens bruscas;
  • não descansar os pés sobre o pedal;
  • acelerar com cuidado, não importa o tipo de terreno;
  • passar as marchas moderadamente;
  • não utilizar a embreagem para modificar a rotação do motor;
  • evitar vícios de direção que são muito prejudiciais, como andar na “banguela”, que é guiar o veículo desengrenando nas descidas.

Outra prática nociva de direção que vale ser citada é a de tomar arrebites e outros produtos ou misturas consideradas energéticas. Usa-se muito, por exemplo, refrigerante gaseificado misturado com café. A solução é temporária, pois causam estragos à saúde e não impedem possíveis acidentes, já que o sono pode surpreender o motorista enquanto ele está dirigindo, mesmo depois de ter bebido a substância.

5. Use combustível de boa qualidade

Usar combustível de boa qualidade é um dos cuidados com o caminhão que são prioritários, considerando a comum falsificação e adulteração que existe atualmente nos postos de gasolina.

Um combustível de má qualidade reduz a vida útil do caminhão, podendo gerar transtornos como entupimento dos bicos injetores, perda da força do motor e aumento no consumo do combustível (já que o diesel ruim tende a render menos).

Fique alerta aos locais em que habitualmente abastece seu caminhão e verifique com outros caminhoneiros os postos mais confiáveis.

6. Verifique o líquido de arrefecimento

O líquido de arrefecimento é um fluido que refrigera o motor, permitindo que possa funcionar em uma temperatura mais apropriada.  Esse fluido deve ser verificado antes de sair com o caminhão, constatando se está ou não em níveis corretos.

Caso você perceba a necessidade de completar os níveis com muita frequência, isso pode significar que existe vazamento no reservatório. É importante verificar essa possibilidade.

Viajar com o fluido de arrefecimento em níveis muito baixos pode danificar os componentes do motor. O superaquecimento costuma provocar consequências graves. Se perceber transtornos com a temperatura, o ideal é procurar um mecânico o quanto antes.

7. Cuidado ao comprar peças em ferro-velho

Uma maneira convencional que os caminhoneiros encontram para economizar com a manutenção do veículo é comprando peças de ferro-velho. Essa, porém, nem sempre é a melhor saída. Pode até custar mais caro.

É verdade que, apesar do nome, é possível encontrar peças novas e seminovas no ferro-velho, ou que estejam realmente em bom estado de conservação e usabilidade. Mas é necessário ter certeza disso para não comprometer a segurança nas estradas.

Na dúvida, compre as peças em outro local, na efetiva condição de novas e com garantia. Alguns componentes com os quais não se deve arriscar, pois estão muito relacionados à segurança, são o motor, a caixa de direção, o câmbio.

Por outro lado, certos itens que não interferem tanto na segurança podem ser adquiridos em ferros-velhos se estiverem em boas condições de uso: maçanetas, bancos e até lanternas ou faróis.

Mostramos 7 cuidados com o caminhão que ajudam a preservá-lo e otimizam a segurança da carga e do motorista. Vale a pena anotar as dicas!

Que tal continuar lendo e aprender um pouco mais? Já que falamos sobre cuidados com o veículo, nada mais apropriado que destacar 5 dicas de segurança em relação à amarração da carga no transporte.

Compartilhe: