Músicas de caminhoneiro: 8 sugestões para você ouvir na estrada

Artigos

músicas de caminhoneiro

Escrito por Ana Beatriz

Data: 28/05/2019

A vida de caminhoneiro é uma vida dura, isso ninguém pode negar. Este profissional se expõe aos perigos dos assaltos nas rodovias promovidos por quadrilhas organizadas e aos riscos de acidentes, como colisões e tombamentos. Além disso, viajar por horas seguidas é muito cansativo e pode comprometer a saúde física.

Claro que é possível minimizar esses riscos, evitando, sempre que possível, viajar à noite e rodovias mal estruturadas. Também é importante não tomar substâncias para perder o sono, como energéticos ou mistura de bebidas.

Uma forma de se distrair saudavelmente ao volante é ouvindo músicas — principalmente, canções que falem de sua profissão.

A seguir, listamos 8 músicas de caminhoneiro que são ideais para ouvir na estrada!

1. Caminhoneiro, de Roberto Carlos

É uma música clássica que caiu no gosto popular. Roberto Carlos sempre fez músicas homenageando alguém: o pai, a mãe, os amigos, Nossa Senhora, Jesus, Deus e as mulheres. O Rei, como é conhecido, também homenageou os caminhoneiros por meio dessa canção, lançada na década de 80.

Nessa música, Roberto Carlos fala das saudades que o caminhoneiro sente enquanto guia na estrada, pensando na amada que ficou em casa. Fala sobre o desejo ardente de rever sua esposa ao retornar da viagem.

Mas o cantor também lembra o caminhoneiro sobre a necessidade de tomar cuidados enquanto dirige: “mas dirijo com cuidado, não me arrisco na banguela…”

2. Carga Pesada, de Sérgio Reis

Sérgio Reis é outro cantor muito popular no Brasil. Entre as músicas de caminhoneiro que ele compôs estão: Lobo da Estrada, Carga Pesada, Destino de Carreteiro, Pela Estrada.

Carga Pesada, de 1996, é uma canção que fala sobre a solidão e as tristezas dos caminhoneiros que viajam pelas estradas.

Fala como a saudade pode ser um sentimento muito intenso para o caminhoneiro. A carga pesada que ele carrega não se limita apenas às mercadorias que conduz no veículo, mas aos sentimentos que carrega dentro de si mesmo.

O caminhoneiro, nesta música, é chamado de “Rei da Estrada” e seu veículo de “Cavalo Alado”. Como acontece na maioria das canções-homenagem, a difícil vida deste profissional é poetizada.

“Carga Pesada” também foi o nome de uma série da Rede Globo sobre as peripécias de dois caminhoneiros pelas rodovias do Brasil: Pedro (Antônio Fagundes) e Bino (Stênio Garcia).

3. Viajante Solitário, de Cezar e Paulinho

Música de autoria de Cezar e Paulinho, Viajante Solitário revela em seus versos alguns aspectos desta profissão no Brasil. A canção fala, por exemplo, nas viagens iniciadas pela madrugada, já que, muitas vezes, o caminhoneiro tem que levantar bem cedo e também sobre a alegria dos destinatários quando recebem suas encomendas.

Outro ponto que a música aborda é sobre as distâncias que, por maiores que sejam, tornam-se curtas. Na primeira estrofe, Cezar e Paulinho tocam em dois aspectos muito importantes da vida do caminhoneiro: a fé em Deus e a religiosidade.

4. Caminhoneiro do Amor, de Sula Miranda

Considerada a “Rainha dos Caminhoneiros”, Sula Miranda, irmã de Gretchen, é uma cantora preferida de muitos caminhoneiros. Entre as principais músicas de caminhoneiro, não poderia faltar uma de suas melodias.

Em Caminhoneiro do Amor, a vida do profissional é contada sob o ponto de vista de sua mulher, que fica cheia de apreensões enquanto o marido viaja, sempre ansiosa para que ele retorne logo.

Como na música de Roberto Carlos, Sula Miranda fala que o caminhoneiro tem pressa de voltar para os braços de sua amada. Lembra também os perigos da estrada, que exigem cautela do motorista.

Finalmente, relata a felicidade da esposa quando vê seu amado retornar e seu próprio corpo se transforma em uma estrada para ele trafegar nos caminhos do amor.

5. Um Caminhão de Saudades, de Moacyr Franco

Moacyr Franco é um cantor muito popular entre os brasileiros. Suas canções são do gênero romântico e, ao homenagear os caminhoneiros, ele não poderia deixar de falar sobre amor.

A música conta a história de um casamento no interior, cujos protagonistas (noivo, noiva, padrinhos, capelão e convidados) foram conduzidos pelo seu Ford 36 em um dia de domingo. Muitos certamente iam na carroceria do veículo.

No final, Moacyr Franco refere-se poeticamente a seu caminhão como um ser vivo com alma, que se sentiu recompensado pela sua contribuição ao casamento. Mas o cantor começa sua música lembrando que seu caminhão também servia para transportar abóbora (“abobra”), milho e gado — tudo de uma só vez.

6. Caminhoneiro Amigo, de Teixeirinha

Teixeirinha foi um cantor sertanejo da década de 70 e 80 (faleceu em 1985). Em sua homenagem, refere-se ao profissional das estradas como “caminhoneiro amigo”, responsável por levar o progresso, subindo serras e cruzando cidades e vilas. Chamado de “Rei do Volante”.

Como todos os outros cantores citados, Teixeirinha também alude às saudades que os caminhoneiros têm de sua família. Ele tem hora para partir, mas não tem hora para chegar. Fala sobre sua coragem e até zomba da morte.

O cantor afirma que todo caminhoneiro tem duas casas no mundo: uma é a casa tradicional e a outra é a casa que anda, ou seja, o caminhão.

7. Cuida Bem, Caminhoneiro, de Teodoro e Sampaio

Vale citar também, entre as músicas de caminhoneiro, a que a dupla sertaneja Teodoro e Sampaio fez. Fala sobre a preocupação da pessoa amada que encomenda a vida do caminhoneiro a Deus e sempre recomenda a ele, antes da partida, que se cuide e vá cumprir sua jornada, confiando nEle para protegê-lo dos perigos das estradas.

No começo, a música fala sobre as longas rodovias que o caminhoneiro atravessa em sua labuta diária. Cita também cidades específicas: São Luís e Imperatriz.

8. Motorista Brasileiro, de Dominguinhos

Essa canção tem uma bela letra rendendo homenagens ao caminhoneiro. Refere-se ao “Homem do Volante” como um guerreiro que vive na estrada e passeia em casa. Lembra da importância desse profissional para a economia brasileira, já que transporta a produção do país.

Agradece explicitamente ao caminhoneiro e fala que todos dependem dele para viver. Também fala sobre o sofrimento longe da família. O final é maravilhoso, pois repete um trecho do Evangelho de Lucas, adaptando-o ao motorista brasileiro: “vou desejar Glória a Deus nas alturas e paz nas estradas aos homens do volante”.

Essas são apenas 8 sugestões entre as músicas de caminhoneiro mais especiais e marcantes que existem. Há inúmeras outras, de Zezé di Camargo e Luciano, João Mineiro e Marciano, Chitãozinho e Xororó, Blitz, Gian e Giovani e assim por diante. Há também as músicas internacionais, como “Teddy Bear” e “Little Joe”, ambas de Red Sovine.

Gostou da lista? De qual delas você gosta mais? Divida essas dicas com outros caminhoneiros, compartilhe o artigo nas suas redes sociais.

Compartilhe: