Uma das maiores preocupações de uma empresa que transporta cargas é manter a segurança das mercadorias que estão sendo encaminhadas. Para isso, elas recorrem a diferentes expedientes, sendo o mais importante o rastreamento de cargas.

O processo de rastrear cargas vem se desenvolvendo eficientemente com a inovação tecnológica.

Conheça a seguir as principais tecnologias para rastreamento de cargas!

O rastreador de cargas via GPS

O rastreamento de cargas via GPS é um dos mais usados pelos gestores de frotas. Trata-se de um sistema que localiza o veículo e cujo objetivo é acompanha-lo 24 horas por dia, em tempo real.

O rastreamento é feito via satélite através de GPS/GPRS. O GPS permite absorver um conjunto de informações importantes para o gestor, como controle de eventos (abertura e fechamento de portas, velocidade, aceleração etc.), bem como jornada de trabalho do motorista, relatórios gerenciais, controle de posições e outras informações.

Com o uso do rastreador de frota, será possível enviar alertas e bloquear o caminhão, se for necessário. O sistema pode ser empregado também por meio de computadores, smartphones e tablets.

A radiofrequência

Outra entre as tecnologias para rastreamento de cargas é a radiofrequência, ou seja, a emissão de sinais de rádio. Essa tecnologia possibilita ao gestor acompanhar a movimentação da frota mesmo em locais fechados (subsolos e túneis).

Outra vantagem da radiofrequência é que ela não está sujeita aos inibidores de sinais, conhecidos como jammers, além de permitir o rastreamento de cargas em tempo real.

As etiquetas RFID são dispositivos que podem ser colocados em produtos. Elas contêm chips de silício e antenas que respondem aos sinais de rádio enviados por uma base que transmite. Existem RFIDs passivos (que respondem aos sinais enviados), semipassivos e ativos (que podem enviar sinais e possuem custos mais altos).

A telemetria

As variantes de telemetria são outras eficientes tecnologias para rastreamento de cargas. Ela fornece informações associadas ao desempenho do caminhão, do profissional que o está conduzindo e da operação como um todo. Tudo isso é feito por meio de diferentes sensores instalados no caminhão. Na verdade, existem dois tipos de telemetria:

  1. analógica;
  2. digital (que só pode ser instalada nos veículos mais atuais, fabricados a partir de 2009).

Entre as vantagens que a telemetria oferece estão:

  • revela a distância que o caminhão percorreu;
  • monitora frenagens bruscas;
  • identifica velocidades acima da média;
  • revela o período em que o caminhão permaneceu inativo;
  • fornece dados sobre o consumo de combustível;
  • produz relatórios para verificar a jornada de trabalho do motorista;
  • em geral, a telemetria ajuda a diminuir até 5% do consumo de combustível;
  • ajuda a economizar o uso dos freios e a evitar acidentes, em uma proporção aproximada de 30%;
  • aponta erros de condução que comprometem a segurança e, da mesma forma, indicam os pontos os quais o motorista pode aprimorar sua performance.

Usando a telemetria, os motoristas gozam de mais segurança, e a gestão da frota torna-se mais simples, permitindo a identificação das possibilidades de reduzir custos.

É um sistema tão detalhado que detecta até quando o para-brisa é acionado, identificando que está chovendo e considerando a velocidade que deve ser mantida nessas condições.

As outras formas de tecnologia de rastreamento de cargas

Além das já citadas, existem outras formas de tecnologias de rastreamento de cargas que podem ser utilizadas pela empresa.

Os celulares, por exemplo, podem ser usados para manter aberto o canal de comunicação entre o gestor de frotas e os motoristas. Claro que essa estratégia envolve algumas limitações, como o recorrente problema do “celular fora de área”, mas, ainda assim, é uma alternativa.

Também é possível usar aplicativos mobile, que podem ser instalados em smartphones, tablets e notebooks. Eles também possibilitam o acompanhamento em tempo real. O motorista poderá, por exemplo, tirar uma foto na ocasião da entrega da mercadoria, registrar a assinatura do destinatário e preencher no sistema os dados necessários.

As câmeras também são ferramentas importantes, pois registram as imagens durante a rota do caminhão. Em muitos casos, elas são usadas em conjunto com um sistema de rastreador de cargas via GPS.

Há também tecnologias de rastreamento de cargas que estão em fase de testes no mercado, mas são bastante promissoras. O smart truck, por exemplo, é um sistema, instalado nos veículos, que permite o rastreamento de um pallet desde a ocasião em que ele é carregado até o seu destino final. É uma tecnologia que também gera relatórios sobre a emissão de gases poluentes, nocivos ao meio ambiente.

Outra tecnologia em teste são as telas de bloqueio. Elas são instaladas em compartimentos de cargas a fim de garantir que a carga fique bem segura. Elas podem ser acionadas manualmente, por meio de controle remoto ou de sensores.

Os drones, tão comuns em filmes de ficção científica, também podem ser usados como tecnologias de rastreamento de cargas. Eles podem identificar paradas não programadas e até acionar o botão de pânico em momentos perigosos, como acidentes ou assaltos.

A importância das tecnologias de rastreamento de cargas

O principal benefício das tecnologias de rastreamento de cargas é que elas possibilitam ao gestor monitorar a rota e detectar eventos que contrariam o que foi planejado e podem implicar em atrasos e prejuízos.

A avaliação do trajeto percorrido pelo caminhão também possibilita identificar pontos que podem passar por ajustes e melhorias, otimizando a eficiência logística.

A tecnologia de rastreamento ainda favorece a mensuração do desempenho de cada motorista, de cada caminhão e da frota como um todo, considerando problemas de quebras, paradas não programadas e desvios durante o trajeto.

O conjunto dessas informações oferece ao gestor embasamento para que ele consiga aprimorar seu planejamento logístico.

Além do controle otimizado que essas inovações tecnológicas apresentam ao gestor de frota, possibilitam melhorar o relacionamento com o cliente, oferecendo-lhe informações valiosas. Ele pode acompanhar todo o trajeto do caminhão em sua rota — e não somente na origem e no destino.

Enfim, tanto a empresa quanto os clientes se beneficiam do uso tecnológico adequado, e vale a pena que o gestor de logística e de frotas esteja atento às últimas inovações e eficiência que elas proporcionam, aplicando-as sabiamente na empresa em que trabalha.

Você conhece outras tecnologias de rastreamento de cargas? Gostou do texto? Aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais.