Será que vale a pena terceirizar a sua gestão de logística? Essa dúvida é muito comum nas empresas. Alguns gestores possuem um perfil mais centralizador e preferem ter toda a operação sob o seu controle, argumentando que, dessa forma, os resultados da organização serão melhores, pois todas as pessoas estarão mais unidas e que os resultados não dependem de terceiros.

Em contrapartida, alguns gestores defendem que terceirizar algumas áreas que não são o core business da empresa aumenta o foco no que é mais importante, reduz custos — pois terceirizam para empresas que são especialistas na área — e melhora a produtividade e os resultados da empresa.

Como qualquer estratégia, terceirizar tem os seus lados positivos e negativos. Mas, se bem realizado pode trazer diversos benefícios para empresa.

Para ajudá-lo, elaboramos este artigo mostrando como você deve proceder para que a terceirização melhore os seus resultados. Confira!

Saiba o que terceirizar

A nova legislação abriu muito mais possibilidades para quem deseja terceirizar os serviços. A principal diferença está relacionada à liberação das chamadas atividades-fim, ou seja, as funções diretamente relacionadas à atuação da empresa.

Mas será que vale a pena terceirizar tudo?

Algumas áreas da logística podem — e devem — ser terceirizadas. Veja abaixo algumas delas:

Frota

Digamos que você é um gerente de logística de uma grande empresa, que atende diversos distribuidores e clientes. Quanto teria que investir na aquisição de veículos, área para guardar os veículos, custo com manutenção, contratação de motoristas e treinamentos?

Nesse caso, depender de uma operação própria de transportes pode limitar o crescimento da empresa e torná-la menos competitiva.

Ao terceirizar a frota você aproveita toda a estrutura e expertise dos seus parceiros, escolhendo inclusive quem é melhor para determinado tipo de carga ou região.

Área de armazenagem

O tempo de entrega e a disponibilidade de produtos é um fator-chave na decisão de compra do cliente. Para conseguir o equilíbrio entre disponibilidade, tempo de entrega e baixo custo a localização dos centros de distribuição é determinante. Quanto mais próximo do cliente, mais rápido o abastecimento e menor o custo.

Por esse motivo, todos os grandes players do mercado alugam os seus galpões em condomínios logísticos, que contam com ótima localização estratégica, custos compartilhados e excelente infraestrutura.

Além disso, o tempo de implantação e o investimento é muito menor, pois já está tudo pronto, necessitando apenas as adequações de cada operação, você não precisa comprar, projetar e construir.

Mão de obra

Embora agora seja possível terceirizar todas as atividades, essa não é uma prática aconselhável. Analise as grandes corporações e logo entenderá. A Apple, por exemplo, possui fábrica na China, onde consegue mão de obra para a produção barata. No entanto, as principais atividades de desenvolvimento do produto e design estão nos EUA.

Na logística não é diferente! Terceirize a parte operacional, mas não delegue a terceiros a estratégia e liderança de sua empresa.

Saber o que terceirizar é apenas o primeiro passo. Depois disso, você precisa escolher qual ou quais empresas contratar. Nesse caso, muitos fatores devem ser levados em conta, pois uma escolha errada pode gerar muitos prejuízos. Veja abaixo os passos a seguir.

Analise a estrutura da empresa

O primeiro passo é conhecer a estrutura da empresa. Suponhamos que você terceirizará a frota. Ao analisar a empresa verifique fatores como:

  • softwares de gerenciamento que utiliza;
  • clientes que atende;
  • níveis de serviço atingidos pela empresa;
  • rastreamento de carga em tempo real;
  • localização do pátio;
  • qualidade, tempo de uso e limpeza dos veículos;
  • certificações etc.

Cada serviço exigirá pontos específicos, por esse motivo é importante pesquisar e criar checklists com a equipe para definir quais os fatores são indispensáveis na operação.

Conheça a equipe que deve ser contratada

As pessoas são os ativos principais da empresa. Logo, por mais estruturada que seja a empresa, se os colaboradores não recebem a devida atenção, certamente não se sentirão “donos do negócio” e não terão a dedicação e produtividade que você precisa.

Verifique como a empresa trabalha a questão da inclusão, se existem preconceitos por gênero, cor ou de qualquer outra forma.

A diversidade de ideias é fundamental para a imagem da empresa, para os colaboradores e, principalmente, para os resultados, pois pode trazer visões diferentes, facilitando a resolução de problemas.

Defina os resultados esperados em contrato

Se você deseja que a terceirização de sua gestão de logística tenha os melhores resultados é preciso que você determine numericamente o que é bom resultado e estabeleça contratualmente isso. Essa já é uma prática comum ao terceirizar serviços.

Defina, em conjunto com a empresa contratada, quais são os KPIs (indicadores-chave) que serão acompanhados e defina metas.

Estabeleça um cronograma para avaliar como estão os resultados — pode ser semanal, quinzenal ou mensal. Nunca passe mais tempo que isso. Caso contrário, você perderá muito tempo para identificar problemas.

Além disso, deve ser informadas em contrato as punições caso os resultados estabelecidos não tenham sido alcançados.

Pratique uma gestão de logística compartilhada

Embora a empresa terceirizada tenha know-how na área de atuação, seus profissionais precisam estar por dentro do que acontece na operação e atuar para garantir que as melhores práticas sejam aplicadas.

A gestão compartilhada significa unir as duas gestões e trabalhar juntos para identificar os principais gargalos, tornar os processos mais enxutos e criar planos de ação para atingir os objetivos traçados.

Certamente, unir a expertise dos terceiros, com a visão e conhecimento dos seus líderes, aumentará as possibilidades que ambos estejam alinhados na busca dos melhores resultados.

Tomar a decisão de terceirizar a gestão de logística é uma estratégia válida e que certamente pode aumentar os resultados de sua empresa. Mas, para isso, é preciso que você leve em conta diversos fatores antes de tomar a decisão como saber o que terceirizar, para quem terceirizar — verificando a estrutura e equipe — determine em contrato os resultados esperados e as punições em caso de descumprimento e fazer uma gestão compartilhada. Siga essas dicas e melhore os seus resultados.

Gostou do conteúdo? Quer receber conteúdo VIP em primeira mão? Assine a nossa newsletter e nunca mais perca um de nossos conteúdos.