Como prevenir e evitar o roubo de cargas durante os transportes?

Artigos

roubo de cargas

Escrito por Manuela Ramos

Data: 24/04/2017

As notícias envolvendo o furto e roubo de cargas já são uma realidade comum nas estradas do Brasil. Anualmente, os prejuízos gerados por esse tipo de ação criminosa tem passado da casa dos bilhões, sendo o estado de São Paulo o campeão no número de ocorrências.

Esse cenário tem forçado as empresas a encontrar novas soluções para minimizar os riscos de serem alvo dos criminosos. No entanto, as quadrilhas estão cada vez mais especializadas e sofisticadas em suas ações, o que torna mais difícil para as companhias garantir a segurança de suas cargas e, principalmente, dos profissionais.

Pensando em mudar essa realidade, no post de hoje vamos mostrar algumas medidas que podem ser adotadas para prevenir e evitar o roubo de cargas durante os transportes, a fim de que a sua empresa não sofra com esse problema. Então, vamos lá? Acompanhe!

Políticas internas da empresa são importantes para a segurança dos transportes?

Sem dúvida alguma, a política da empresa quanto aos transportes pode auxiliar muito na redução das ocorrências de furtos e roubos de cargas. Aqui, mais do investir em tecnologia, equipamentos de segurança e pessoal, nos referimos a uma postura racional por parte dos gerentes e líderes da empresa, os quais, sabendo dessa realidade, devem agir preventivamente por meio de medidas simples, como:

Evitar as viagens noturnas

Trafegar durante a noite é muito mais arriscado que durante o dia. O fluxo menor de veículos, a baixa luminosidade e menor efetivo policial nas rodovias, são fatores que facilitam as ações das quadrilhas especializadas em roubo de cargas.

Por isso, é essencial que a empresa analise bem a necessidade dos deslocamentos noturnos — embora, por vezes, eles possam ser necessários em razão de urgência na entrega etc. — para que eles sejam a exceção e não a regra nos transportes de cargas.

Programar as paradas

Outro ponto que as empresas devem estar atentas é com as paradas dos motoristas, seja para abastecimento, alimentação etc., essas paradas devem ser planejadas de modo que sejam sempre feitas em locais conhecidos e movimentos. Pois, nesses momentos, tanto o motorista quanto o caminhão estão mais vulneráveis a qualquer tipo de ação criminosa.

Dessa forma, o ideal é que a empresa tenha uma política de orientação dos condutores e também possuam meios de gerenciar as suas paradas.

Planejar as rotas

Realizar um planejamento prévio da viagem também deve estar inserido na política de transportes da empresa. O planejamento é fundamental para que o motorista não seja obrigado a trafegar por locais desconhecidos e, principalmente, para evitar que durante os deslocamentos o motorista passe por locais onde há um alto índice de furtos e roubos de cargas.

Planejar é agir preventivamente e pode ser a forma mais eficaz de se evitar prejuízos nos transportes. Sabendo disso, as companhias devem adotar medidas para viabilizar esse planejamento de rotas, como a aquisição de softwares e equipamentos de monitoramento, os quais falaremos mais adiante.

Manter a comunicação com os motoristas

Adotar maneiras de estabelecer uma comunicação constante com os motoristas é, também, uma forma eficiente de evitar prejuízos com roubo de cargas. Assim, o condutor pode ter o auxílio de mais pessoas, caso identifique uma situação de risco, sendo possível que a empresa contate a polícia ou tome as medidas que julgar necessárias.

Adotar uma política de treinamento e orientação dos motoristas

Os motoristas são a ponta dos processos envolvendo transportes e lidam diretamente com os riscos que essa atividade pode gerar. Assim, é indispensável que eles saibam quais medidas devem ser tomadas em diferentes situações, para resguardar a sua integridade, em primeiro lugar, e a do caminhão.

Nesse contexto, para atingir um bom nível de instrução dos motoristas e minimizar os riscos de roubos, a empresa deve incluir rotinas de treinamentos e orientações acerca de medidas preventivas, ações emergenciais etc.

Qual a importância da tecnologia para a segurança dos transportes?

Atualmente é praticamente impossível falar em segurança na logística sem que a tecnologia não seja citada.

Os recursos, softwares e sistemas informatizados podem auxiliar muito as empresas na hora de melhorar a segurança dos seus deslocamentos. Por isso, companhias de diferentes portes já visualizam essas alternativas como a solução para manter as suas atividades livres de riscos externos, como é o caso do furto e roubo de cargas.

Vejamos algumas medidas que podem ser adotadas:

Sistemas de gestão de rotas

Como dito, o planejamento de rotas é um ponto de extrema relevância para minimizar os riscos de ações criminosas. Esse planejamento evita que o motorista trafegue em vias com altos índices de furtos e roubos de cargas.

Assim, por meio de mapas virtuais, softwares podem traçar as melhores rotas, com base em diversos aspectos, como condições da via, pedágios, etc. A partir dessas informações, a empresa pode também restringir aquelas rodovias mais perigosas ou tomar medidas auxiliares para tornar o transporte menos inseguro, como a utilização de escolta em determinados trechos da viagem.

Sistemas de rastreamento e monitoramento

Os softwares de rastreio e monitoramento de veículos atualmente são uma das alternativas mais utilizadas pelas empresas, quando o assunto é segurança. A possibilidade que esses recursos oferecem de rastrear a frota de veículos em tempo real, torna o dia a dia da logística muito mais seguro.

Hoje já se fala em monitoramento via satélite, com serviços capazes de fornecer dados valiosos sobre a situação do caminhão, bem como do seu motorista. Além disso, esses sistemas permitem que a empresa possa realizar intervenções remotas como o bloqueio no fornecimento de combustível e/ou na parte elétrica, caso identifique que o caminhão saiu da rota ou está parado por muito tempo, por exemplo.

Por fim, a segurança nos transportes atualmente é tema de grande preocupação por parte das empresas. A demanda por soluções mais eficientes e acessíveis faz com que a tecnologia avance para suprir essas necessidades do mercado logístico — o que vem acontecendo gradativamente. No entanto, as medidas listadas não tornam o transporte imune a ações criminosas, por isso, possuir um seguro de carga ainda é indispensável.

Gostou do post? Quer aprender mais sobre o universo dos transportes? Assine a nossa newsletter e receba as nossas novidades em primeira mão!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Compartilhe: