equipe de logística
Gestão

Como conter a alta rotatividade de uma equipe de logística

A rotatividade de equipe é um problema enfrentado por todas as empresas. Na logística, essa questão é ainda mais visível, já que os erros cometidos em uma das etapas podem fazer com que todas as outras fases sejam prejudicadas. O resultado tende a ser um impacto negativo na satisfação do cliente.

Além disso, o chamado turnover aumenta os custos da empresa, porque os processos de admissão, demissão e recrutamento exigem muitos esforços e recursos financeiros.

Então, como diminuir a alta rotatividade? É o que vamos ver neste post. Aqui, vamos indicar o que fazer em sua equipe de logística para reduzir o total de demissões e reter talentos. Acompanhe!

Como evitar a rotatividade de equipe?

Muitas vezes, esse desafio é encarado como um problema exclusivo dos colaboradores. É a ideia de que eles pedem demissão porque querem, não porque há algo que pode ser melhorado na empresa.

Os gestores e empreendedores sabem que essa questão tem relação direta com a motivação, mas nem sempre percebem que é preciso adotar uma postura proativa para solucionar o problema.

Quando compreendem essa necessidade, diversos benefícios são conquistados. A motivação implica aumento de produtividade e um funcionamento mais adequado da logística. No entanto, lidar com pessoas é uma matemática complexa, que nem sempre envolve fatores quantitativos, mas prioriza os qualitativos.

É aqui que surge a seguinte pergunta: o que pode ser feito para contornar essa adversidade e alcançar melhores resultados na logística? Confira algumas dicas práticas que auxiliam esse processo:

1. Contrate pessoas que tenham a mesma cultura da empresa

Os interesses e desejos individuais dos colaboradores precisam estar alinhados aos da empresa. Da mesma forma, a cultura organizacional deve estar equilibrada às políticas corporativas e aos valores pessoais de cada empregado.

Tenha em mente que a cultura da empresa influencia a performance dos colaboradores, ou seja, pode estimulá-los ou ser um entrave. É por isso que os contratados devem ter fit cultural às normas e valores organizacionais.

Assim, é possível aumentar a felicidade do colaborador e melhorar o clima organizacional, ou seja, a interação das pessoas entre si e delas com os processos estipulados.

2. Identifique as pessoas que “sugam” a motivação da sua equipe

O grande número de colaboradores em cada empresa aumenta as chances de haver pessoas que “sugam” a motivação de todos. Pode até parecer que isso não acontece, mas acredite: há indivíduos que podem prejudicar todo o desempenho de uma equipe devido à postura e ao comportamento que adotam.

Algumas características que denotam essas pessoas “sanguessugas” são:

  • negatividade;
  • costume de dar sempre más notícias;
  • medo do fracasso, achando que tudo sempre dará errado;
  • inação, o que significa que o indivíduo deixa de agir para buscar seus sonhos, objetivos e aspirações;
  • ansiedade extrema, fazendo com que pensem excessivamente sobre o futuro e coloquem diversas incertezas para o trabalho a ser realizado.

Contar com esse tipo de pessoa na equipe exige uma de duas atitudes: ou você repassa um feedback importante e recomenda que o colaborador mude de posição ou o demite.

3. Crie rotinas de feedback

A logística envolve diferentes atividades e operações diárias, que devem ser acompanhadas para que o desempenho de cada uma delas seja o mais eficiente quanto possível.

O feedback ajuda nesse processo porque os colaboradores sabem o que está sendo feito de maneira errada e, portanto, deve ser ajustado. No entanto, essa prática também precisa envolver os elogios, quando for o caso.

O ideal é estabelecer uma política de feedbacks, que demonstra que a empresa valoriza os colaboradores e pretende fazê-los crescer profissionalmente. Além disso, o retorno sobre as atitudes de cada indivíduo deve ser realizado de modo construtivo.

Isso significa que o feedback vai além da crítica, repreensão ou desaprovação. Ele também abrange a identificação de problemas e a apresentação de recomendações para o aprimoramento pessoal.

4. Aproxime-se da equipe

O trabalho logístico, por conter diversas etapas, muitas vezes faz com que os gestores estejam longe dos colaboradores, principalmente das equipes que atuam na ponta dos processos. Mesmo assim, é preciso empregar esforços para deixar de ser alguém que apenas dá ordens para ser um gerente que estimula a performance.

É fundamental estar perto das equipes gerenciadas e ser encarado como uma referência pelos colaboradores. Essa atitude também cria um clima melhor para o trabalho e aumenta a produtividade, já que todos seguem o exemplo do gestor. A consequência é um clima mais leve para o trabalho, situação que facilita as rotinas diárias.

5. Invista em capacitação

Os treinamentos contínuos são relevantes para o desenvolvimento individual dos colaboradores, o que culmina na melhoria da performance geral da equipe. Porém, vale a pena destacar que a capacitação deve ser voltada para as necessidades organizacionais e pode passar por todos os pontos necessários, desde a melhoria dos processos até o relacionamento com os líderes.

O treinamento tem como um de seus objetivos alinhar os interesses do indivíduo à visão da empresa, bem como melhorar a qualidade dos produtos e serviços e ampliar a especialização dos colaboradores. Por isso, ele deve ser devidamente planejado e condizer com as políticas da empresa.

Essa prática ainda aumenta a motivação dos colaboradores, porque eles entendem que a empresa os valoriza e reconhece seu trabalho como parte importante da cadeia logística.

6. Reveja sua relação com a equipe

As empresas que ainda trabalham no modelo antigo, no qual o gestor é o chefe e os colaboradores são empregados que devem se submeter à hierarquia, estão desalinhadas com os formatos atuais. A regra agora é a de valorizar a cultura de horizontalidade, as individualidades e talentos.

Isso faz com que os colaboradores sejam vistos como parceiros de equipe, sendo peças fundamentais para o bom funcionamento do sistema logístico. Esse modelo também exige que os profissionais sejam realmente valorizados, possam opinar e participar do futuro da empresa.

Algumas práticas ajudam nesse processo, como:

  • brainstorming, ou seja, o líder pede a ajuda dos colaboradores para ter ideias que possam melhorar os processos;
  • fornecimento de feedbacks, para que o profissional saiba o que precisa mudar para ter uma performance melhor;
  • autogerenciamento, o que significa que o líder permite que o colaborador seja mais independente para realizar seu trabalho e tomar decisões menores.

Todas essas atitudes demonstram que você confia na sua equipe, o que impacta positivamente a motivação de cada indivíduo e, como consequência, diminui a rotatividade dos profissionais.

Assim, seguindo essas dicas, você consegue conter a rotatividade de equipe, um problema tão visível, porém simples de ser resolvido. Gostou das sugestões e quer receber mais novidades? Então, siga a gente nas redes sociais. Estamos no Facebook, LinkedIn e YouTube!

FAÇA UMA COTAÇÃO COM A CARGOX

Artigos relacionados

Mais
relacionamento com clientes

Entenda a importância do relacionamento com clientes para a sua empresa

Relacionar-se bem com o cliente é fundamental para qualquer empresa. Sem o público, afinal, não há negócio. É o bom […]

Categoria: Gestão
Mais
7-dicas-para-uma-melhor-gestão-de-pessoas-em-sua-empresa

7 dicas para uma melhor gestão de pessoas em sua empresa

Para construir uma boa liderança, é essencial que a gestão de pessoas em sua empresa seja realizada da forma mais […]

Categoria: Gestão
Mais
cultura organizacional no setor de logística

Qual a importância da cultura organizacional no setor de logística?

A implementação da cultura organizacional no setor de logística é fundamental para o sucesso e a perenidade da empresa no […]

Categoria: Gestão
Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também

Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também