Artigos

7 dicas de negociação que você precisa conhecer

A busca por um serviço sempre envolverá uma etapa de negociação, ainda que ela seja rápida e simples. O cliente tem o capital e detém autoridade e poder para conseguir melhores condições. Do outro lado há o fornecedor, que precisa ser convencido e, para isso, é importante que você conheça a dicas de negociação.

Elas ajudam qualquer pessoa a saber colocar bons argumentos e tomar decisões no tempo certo ao fechar uma contratação. Com flexibilidade, compreensão e sabedoria é possível negociar sem arrogância e conseguir bons descontos.

A seguir, conheça 7 dicas de negociação e veja como usá-las na hora de conseguir melhores condições de contratação!

1. Tenha um bom conhecimento do seu mercado de atuação

Para negociar, é preciso entender sobre o que você está falando. Se você precisa contratar um provedor logístico, deve dominar os conhecimentos sobre o segmento, conhecendo bem detalhes como preços, condições de contrato, esforços necessários em cada demanda, além de outras questões fundamentais.

Se você tem esse domínio, naturalmente saberá impor isso no momento de uma negociação. Seus conhecimentos o ajudarão com bons argumentos que mostrem ao prestador de serviço que você sabe o que quer e que não aceitará qualquer condição. Portanto, busque o máximo de conhecimento antes de negociar.

Quando apresentar suas propostas, deixe claro que conhece os procedimentos e valores. Use os termos adequados e fale sobre o segmento específico.

2. Saiba ouvir o posicionamento dos demais envolvidos

Uma das principais dicas de negociação tem a ver com o diálogo. Todas as partes envolvidas precisam se manifestar para mostrar seu posicionamento diante da situação. Isso é gentil e respeitoso, além de gerar, de fato, uma conversa produtiva, a fim de que os melhores termos sejam alcançados.

O outro lado também precisa mostrar argumentos e isso tem grande valor em uma negociação. Em determinado momento, o fornecedor precisa ter a certeza que ele realmente está caminhando para um acordo. Isso o deixa mais propenso a ouvir o que você tem a dizer, sem que nenhum tipo de bloqueio seja criado.

A partir daí, seu poder de convencimento pode entrar em ação. Você foi respeitoso e flexível, então seus argumentos serão vistos de outra perspectiva.

3. Construa um ambiente agradável de negociação

Uma negociação não precisa ser um bate-papo entre amigos em um bar, mas também não deve ser uma disputa em um clima hostil. Isso gera insegurança para as duas partes, e ambos se sentirão pouco propensos a ceder. Desde o primeiro momento é importante que você preze por uma abordagem leve e agradável.

Agir assim não está ligado a uma postura pouco firme, pelo contrário. Se você consegue manter um clima amistoso e agradável até mesmo na hora de impor segurança nas suas decisões, haverá melhor aceitação do fornecedor. Ninguém precisa se sentir acuado ou intimidado, afinal, é apenas um acordo em curso.

Apresente-se com um sorriso amigável, simpatia, cordialidade e um aperto de mão firme. Esses são alguns detalhes que tornam a situação mais favorável.

4. Controle a sua ansiedade por um bom negócio

Uma das dicas de negociação fundamentais: controle sua ansiedade por fechar um bom negócio! Não importa o quanto a situação esteja favorável, se precipitar pode colocar tudo a perder. Um deslize e você pode até mesmo regredir os avanços que conseguiu. É preciso ter o timing adequado para agir dentro de um acordo.

Essa ansiedade pode aparecer tanto em uma negociação que tem rendido bons frutos quanto naquela que está emperrada. Se precipitar quando tudo está bem é arriscar a chance de conseguir um acordo melhor ainda. Já agir assim quando tudo está ruim pode transparecer que você não tem a firmeza suficiente.

Observe as oportunidades dentro do diálogo e leve a negociação até o último recurso. A paciência é uma virtude muito importante para conseguir um acordo.

5. Seja flexível, mas firme em suas ideias

Nunca se esqueça que do outro lado há alguém que também defende interesses, e isso não quer dizer que eles são contra os seus. Podem até ir de encontro, mas isso é apenas o mercado. Seja flexível quando observar que o fornecedor está se esforçando para conseguir boas condições, já que isso deve ser valorizado.

Em contrapartida, não deixe de ter firmeza em suas ideias. Reforce sempre que puder o que você pensa sobre as condições atuais do negócio. Isso servirá para mostrar que sua decisão vai ser tomada dentro da sua linha de pensamento.

Nem sempre uma vantagem será obtida de primeira, mas um bom acordo de parceria também acontece a longo prazo. A flexibilidade ajuda a entender e aproveitar isso bem.

6. Esteja disposto a ouvir e evite a arrogância

Uma das dicas de negociação que será muito útil em longo prazo é evitar a arrogância. Por mais que você esteja em uma posição de poder, já que detém o capital, isso não pode influenciar na maneira como um prestador é tratado. Esteja sempre disposto a ouvir, mesmo que não concordo com os argumentos dispostos.

Prestadores estão mais dispostos a flexibilizar suas pedidas para quem tem capacidade de dialogar da forma certa. Se sua postura é arrogante, como as partes envolvidas estarão convencidas com os seus argumentos? Isso pode afastar qualquer possibilidade de conseguir um bom acordo a seu favor.

Dialogue normalmente e exponha o que você pensa sobre as condições da negociação. Impor ideias e ter firmeza não significa arrogância e superioridade.

7. Mantenha uma postura corporal de confiança

Tenha em mente que você pode estar negociando com pessoas experientes nisso e, acredite, elas saberão se você hesitar! Um dos pontos que mais fazem diferença é a postura corporal. Se a sua não demonstra confiança, certamente o fornecedor se valerá disso a favor dele, e então seus argumentos ficarão cada vez mais fracos.

Esteja sempre com uma postura corporal ereta, com a cabeça em pé e levemente direcionada à frente, ou seja, na direção de quem você negocia. Essa é chamada de “postura da águia” e deve ser usada na hora de ouvir. Ela transmite a ideia de que você está decidido, prestando atenção e exigindo uma resposta objetiva.

Isso intimidará de forma suave e sem ser invasiva ou arrogante. O fornecedor entenderá que você tem recursos para fechar negócio e tenderá a facilitar as condições.

Boas dicas de negociação podem resultar em acordos valiosos, especialmente dentro do setor de logística. Depois de conhecer essas técnicas você estará pronto para conseguir contratos com menores custos!

Mais conteúdos como este podem ajudar você! Quer aproveitar todos? Assine nossa newsletter e receba-os diretamente no seu e-mail!

Artigos relacionados

Mais
As-consequências-da-crise-para-o-mercado-de-transporte-de-cargas-rodoviário

As consequências da crise para o mercado de transporte de cargas rodoviário

* Por Federico Vega Os altos custos do transporte e a falta de acesso ao capital são responsáveis pela perda […]

Categoria: Artigos
Mais
desenvolvimento

Desenvolva rápido ou esteja atrasado sempre!

Dentro do mercado atual é um clichê falar em desenvolvimento constante, isso acontece, pois, nenhuma empresa quer ficar estagnada ou […]

Categoria: Artigos
Mais

Rastreabilidade de produtos: você sabe qual é a sua importância?

A rastreabilidade permite às empresas ter conhecimento amplo de toda a trajetória de um produto. Só em 2018, 21 milhões de carros […]

Categoria: Artigos
Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também

Estamos ajudando milhares de profissionais de transporte com nossos conteúdos. Inscreva-se também